quarta-feira, junho 23, 2010

Isenções

No dia 16 de junho, O projeto da Arena do Grêmio foi incluído entre os beneficiados da isenção fiscal prevista na Lei Complementar nº 605 da cidade de Porto Alegre.

Claro que a medida é questionável. São diversos os pontos de vistas válidos nesta questão da Copa do Mundo no Brasil. Só fica difícil de aceitar a incoerência nas opiniões.

Antes da aprovação, duas estranhas manifestações passaram despecebidas:

- Rosane de Oliveira:
"Não há qualquer sentido em estender isenção do ISS para a arena do Grêmio. Beneficiaria apenas a Construtora OAS, não o clube." (No twitter, em 09/06/2010)

- Wianey Carlet:
"A Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre está discutindo a isenção de impostos para a reforma do Beira-Rio, visando a Copa de 2014. Deveria ser uma questão sem muita discussão mas, estranhamente, foram incluídas no debate a Arena do Grêmio e possíveis obras que venham a ser feitas por São José e Cruzeiro. Seria justo e não caberia debate algum se o benefício atingisse o Grêmio. Entretanto, os defensores da nova proposta querem repassar o benefício da isenção para a OAS, a empreiteira que vai construir a Arena. O Grêmio, teoricamente, não terá um centavo de ganhos se o incentivo for estendido. O que haverá por trás da discussão proposta? Que interesses se escondem atrás da incrível vontade de beneficiar a OAS? Sinceramente, dá para pensar em tudo. Não acredito que haja, apenas, a deliberada intenção de prejudicar o Inter com uma possível negação do benefício. Seria pequeno demais. Quem ganharia com a ampliação do benefício? Apenas a OAS?" (Zero Hora, 13/06/2010)


O primeiro ponto a se ressaltar é da assustadora falta de visão e compreensão do negócio que os colunistas demonstram ao afirmar que apenas a OAS seria beneficiada pela isenção. Pelo raciocínio apresentado, se supõe que o Internacional reformará seu estádio sem o auxílio de nenhuma empreiteira, sem fazer uso de mão-de-obra terceirizada e etc...

Outra questão que salta aos olhos é a incoerência da Rosane de Oliveira, tendo em vista as manifestações da referida colunista a respeito de isenções fiscais em casos passados.

8 comentários:

Gustavo disse...

Muito pertinentes tuas observações. Provavelmente serão os 100.000 sócios colorados que trabalharão manualmente na referida obra.

Henrique wittler disse...

O que disse Rosane de Oliveira esta correto.
O contrato Grêmio e Construtora OAS já foi firmado e é fixo, não tem valores. Ou seja a OAS constrói um Estádio (ARENA), entrega ao Grêmio daqui alguns anos. Em troca, o Grêmio entrega, assim que receber o estádio concluído, o Olímpico para a OAS.
O que a Construtora OAS, lucrar com isenções de impostos é somente dela, o Grêmio não participa deste lucro, como time, a não ser que algum gremista ganhe para sí direto da OAS.

Também nada ganha o grêmio com o que for construído na área do atual Olímpico, nem na área anexa á ARENA.

Um fato intrigante é que Paulo Odone tenha lutado junto a YEDA para que a área doada fosse de 32 hectares, pois a área do grêmio na ARENA não será superior á 9 hectares inclusive com estacionamento e outras obras auxiliares. Os restantes 23 hectares serão da Construtora OAS para que ali construa 17 torres de edifícios de apartamentos para vender e ter lucro. O grêmio nada ganha nestes imóveis.

Como podes ver o Grêmio que tudo faz e consegue, sai de um estádio e vai para outro que só será seu dentro de 25 anos, até lá será administrado pela OAS, no entanto entregará o Olímpico quando concluída a ARENA (2012), ficando até o ano de 2037 + ou - sem estádio, pois não será dono da ARENA antes desta data.

Nanee disse...

Um desabafo: eu odeio construtoras. Aqui em São Paulo elas são responsáveis por destruir a memória da cidade, piorar a paisagem e enquanto lucram ferozmente a população é submetida a um ambiente que alguns chamam de "anticidade". Eu já estava com o coração apertado de saber que o Olímpico seria demolido, agora então...

Rennan Oldra disse...

Gustavo disse...
Muito pertinentes tuas observações. Provavelmente serão os 100.000 sócios colorados que trabalharão manualmente na referida obra.


Muito bom... kkkkkk

André Kruse disse...

Henrique, que time vai jogar nesse estádio? que torcida vai frequentar a Arena?

Anônimo disse...

Concordo com você em quase tudo, mas fico triste em saber que isto não vai mudar.
É triste também ver comentários endeusando Celso Roth (muitos posts) e lembrar do que se via quando ele passou no grêmio, mesmos comentários que trouxeram uma enorme expectativa pelo Fossati ("técnico vencedor") e desconfianças sobre Silas ("Treinador de time pequeno").

Daniel Scherer disse...

No fundo, na verdade, não tem que ter isenção fiscal para nada. Se o Inter quer sediar a copa, que banque como alardeou aos quatro ventos que tinha recurso próprio. O mesmo vale para os outros clubes. Quanto ao comentário do Henrique, melhor nem comentar, alienação pouca é bobagem.

d-lucca disse...

essa seria a camisa do Gremio mas daí a Puma deu pra outro time!!!

http://todosobrecamisetas.blogspot.com/2010/06/camisetas-puma-1011-del-club-brujas.html