quinta-feira, dezembro 17, 2009

Polêmica Requentada

Como já deveria ser do conhecimento da maioria dos sócios gremistas, o Movimento Grêmio Acima de Tudo elaborou um "documento com advertências acerca do contrato celebrado pelo Grêmio Foot Ball Porto Alegrense e a OAS" (Dividido em Análise crítica e Parecer).

Na edição de ontem, 16/12/2009 a Zero Hora afirmou que o dossiê foi "enviado para veículos de comunicação e fartamente distribuído na internet"

Na manhã do mesmo dia, mandei um email pro Grêmio Acima de Tudo pedindo uma cópia do tal dossiê. Até agora não me enviaram nada.

De tarde surgiram os links dos documentos hospedados no Site do Correio do Povo.

A noite foi realizado o programa Conversas Cruzadas, na TV Com, onde o Advogado Gladimir Chiele afirmou que o dossiê "vazou" para imprensa.

Hoje (17/12/2009), no Correio do Povo, Hiltor Mombach fez a seguinte frase:

"os assuntos que estão sendo debatidos neste momento foram esgotados aqui mesmo, no Correio do Povo. Rigorosamente não há nenhuma, nenhuma novidade. De novo, apenas o fato de que muitas pessoas estão descobrindo agora o que foi notícia aqui vai tempo"

Descontados o egocentrismo e a autopromoção de Mombach, é possível dizer que a frase é bem verdadeira. Tenho a mesmíssima impressão.

Trata-se de uma polêmica requentada. O que até se entende pela época de ano e pela ausência de trabalho fácil na seção de esportes.

É salutar que a Arena seja discutida de forma transparente. Mas me parece que existem foros adequados para tanto. Também não se pode olvidar que o contrato foi devidamente aprovado pelo conselho deliberativo.

Ainda, é notável a disposição de Adalberto Preis em se reunir com sócios e prestar os esclarecimentos necessários. Na última ocasião em que estive num desse eventos, questionei-o sobre a ausência de uma assessoria de imprensa para a Grêmio Empreendimentos, pois me parece que é justamente aí, na comunicação, que pode se dizer que existe uma falha. Preis garantiu que uma empresa já havia sido escolhida e estava sendo contratada para cuidar dessa questão.

O que não se pode admitir é que, por alguma falha de comunicação ou eventual ausência de posicionamento mais contundente do Grêmio, alguém se aproveite para tentar "melar" o negócio.

Dito isso, destaco algumas impressões minhas sobre o posicionamento do referido movimento nesta questão:
- Movimento Grêmio Acima de Tudo sempre foi contra a Arena no Humaitá. Pelos mais variados e diversos motivos.
- Pelo tudo o que fez e pelo tudo o que é e representa, Hélio Volkmer Dourado merece e deve ser respeitado e reverenciado eternamente. Porém, suas falas em relação ao Olímpico estão eivadas de um compreensível saudosismo.
- Uma lei, um artigo, um contrato pode ter bem mais de uma interpretação. Podemos admitir que o movimento fez uma análise minuciosa, zelosa e conservadora do pacto, contudo em diversos momentos força a barra na interpretação e nas possíveis consequências das regras contratuais.
- Acho equivocado falar em direito do sócio entrar no estádio sem pagar, não existe previsão no estatuto nesse sentido. Há muita demagogia nesta questão.
- Da mesma forma, o que está dizendo sobre a "cor" do Naming Rights é puro terrorismo.
- O plano B apresentado, proposta de reforma do Olímpico, é por demais simplório.

Mas há de se reconhecer que o Grêmio Acima de Tudo conseguiu parte do seu objetivo, que era chamar a atenção para o contrato da arena. O que por si só não é ruim. Pode-se sim questionar os métodos e a forma pela qual atingiu essa finalidade.

Por fim, quando discuto a Arena, parto de alguns pressupostos:
- Olímpico tal como está hoje não tem mais condições. Qualquer público superior a 30.000 pessoas torna a ida ao estádio uma experiência extremamente desconfortável.
- Grêmio não tem dinheiro para efetuar por si só uma mudança.
- Em razão da Copa 2014 e da vontade política o momento para o projeto é o melhor possível.
- Reforma do Olímpico ou construção de um novo estádio no mesmo lugar esbarram no mesmo problema: Aonde jogar durante as obras?
- No modelo proposto, o Grêmio corre poucos riscos e não investe dinheiro na construção.
- É justo e correto que OAS ganhe dinheiro na operação
- Grêmio é um clube de futebol, e não uma imobiliária ou administrador de shopping center.
- Acho que é inadequado e incorreto fazer comparações com a ISL.
- Me parece que a OAS não teria interesse em desagradar ou onerar o Grêmio. O sucesso de todo o empreendimento depende do sucesso da arena como campo do Grêmio.

21 comentários:

Minwer disse...

Perfeito mais uma vez, André!

Felipe Moura disse...

Meus parabens pelo belo e sensato texto.

O movimento "Nós Acima do Grêmio" já passou dos limites...

pedro disse...

Parabens Andre nos da COMUNIDADE ARENA concerteza estamos 100% de acordo com seu texto , estamos precisando de algo como esse texto para acalmar os menos informados .

Emerson disse...

Belo desdobramento dos fatos parabéns!!

Rafael Bonf? disse...

Perfeito, bela análise!

Eu diria mais para aqueles que querem a reforma do Olímpico ou um estádio novo na Azenha. O que acontecerá se a empresa que financiar a reforma falir no meio da construção?

LUIS disse...

PARABENS TCHE , COMO TU FALASTE . A OAS DEPENDE DA MASSA GREMISTA R$$$$$$$, NOS SEUS EMPRENDIMENTOS AO REDOR DA ARENA OKKK . ( ELA NAO IRIA IR CONTRA A TORCIDA NEEEE R$$$$$$$$$$ ) . PORTANTO QUANTO MAIS O GREMIO GANHAR DENTRO DE CAMPO , ELA IRA GANHAR LA FORA ( ao REDOR DA ARENA OKK ) .

Limão disse...

Aonde que eu assino?

Bela análise, concordo 100%

RAFAEL disse...

PERFEITAS CONSIDERAÇÕES ANDRÉ !

Também comungo da frase dita pelo Felipe Moura, onde diz que o "tal movimento" já passou dos limites!

Aliás.......eles estão nada mais nada menos que no "Direitus Esperniantis" que lhes é de direito.

Acredito na Instituição acima de tudo isso, acredito nas cabeças pensantes e principalmente, acredito em dias melhores à todos nós.

O FUTURO É AGORA !!

Vamos GRÊMIO Vamos !!!!!!!

Que Deus nos abençoe...

Abs

Rafa Bandeira
* sócio desde 1975

Lourenço disse...

Muito boas as tuas colocações finais.

Anônimo disse...

Bem por ai meu velhooo....

André Kruse disse...

Agradeço a todos. Bom saber que mais gente compartilha desse entendimento.

Ernande disse...

Moro em Tubarão/sc e acompanho tudo que se passa no meu(nosso) Gremio. Bela colocação, faço de suas palavras, as minhas.
OBS: tbem me alistei no exercito.

LUIS / ARENA JAAAAA disse...

TEMOS QUE TIRAR FORA ESTES MOVINENTOS QUE SO QUEREM VER O GREMIO NO ( BURRACO , FUNDO DO POCO , e UM GREMIO COM PENSMENTO ANTIGO OKKKK . VOLTA ODONE JAAAAAAAAAA.

arthur_lp10 disse...

Perfeito! Assim não deixaremos esses senhores acabar com o futuro do Grêmio!

Anônimo disse...

Muito bom!

Só para recordar: o movimento "Gremio Acima de Tudo", que está contestando a Arena, é o aparente responsável pelo futebol do Tricolor.

Luiz Onofre Meira pertence ao movimento "Gremio Acima de Tudo".

Anônimo disse...

O site do movimento Gremio Sempre ta repercutindo esse teu post.

Anônimo disse...

Mas será verdade que o Grêmio que foi dono da Baixada e é dono do Olímpico não terá estádio próprio por 20 anos?

Pedro disse...

"Mas será verdade que o Grêmio que foi dono da Baixada e é dono do Olímpico não terá estádio próprio por 20 anos?"

E daí???

"Minha casa" só será "minha casa de verdade" daqui 15 anos, quando eu acabar de pagar o financioamento... até lá é da Caixa Econômica...

Melhor assim do que continuar morando onde eu morava!!!

"Nós acima do grêmio" detect!!!

Anônimo disse...

Òtimo comentario............. mas ....vale ressaltar que enquanto continuar essa politica podre dentro do Grêmio nada vai mudar,isso q estamos fazendo agora deveria estar sendo feito a muito mais tempo e ai,só ai nós voltaremos a ter contratações de verdade e empilhar canecos. tudo certo

Mati disse...

Tu não achas que seria melhor esperar sanarmos nossas dívidas, e esperar essa loucura da Copa passar, para pensarmos, com calma na construção de um novo estádio\

Por causa da Copa do Mundo não devemos ter que ir pro resto da vida para aquele atoleiro do Humaita. Do lado de uma estrada ainda, imaginem o silêncio do estádio na hora de uma cobrança de penaltis, ser interrompida pela buzina de um caminhão ensandecido na BR seilá do que , que tem la.

Fernando Larrondo disse...

Há muito tempo eu digo que os clubes de futebol brasileiros não podem ter o mesmo tratamento jurídico de associações (clubes recreativos). Essas associações pertencem unicamente aos seus sócios, porém os clubes de futebol têm torcedores, algo inexistente nos clubes recreativos e que não podem ser desconsiderados. Não contruir um estádio novo em razão do ingresso gratuito dos sócios patrimoniais é maior loucura que eu já ouvi !!!!!!