segunda-feira, janeiro 18, 2010

Gauchão - Pelotas 2 x 3 Grêmio


Na calorenta Boca do Lobo, Grêmio e Pelotas fizeram um jogo pegado e bastante corrido na primeira etapa. O tricolor se ressentia da falta de jogo e Hugo, Souza e Leandro trocavam passes lentamente sem que a bola chegasse em Borges. Já o Azul e Ouro se mostrava mais a vontade em campo, ameaçando especialmente pela direita, com a dobradinha Tiago Duarte (O "Jonas sem grife") e Dick (que, tirando o exagero do Maurício Saraiva, realmente fez boa partida).

Aos 31, cruzamento vindo da esquerda, Sotilli recebeu nas costa de Fábio Santos e rolou para trás, Tiago Duarte errou o chute mas acertou o gol, abrindo o placar. Um minuto depois, o mesmo Tiago Duarte foi lançado em posição duvidosa e cruzou para Sotilli completar para dentro do gol. O Grêmio sentiu o baque dos 2x0 por um tempo mas logo tratou de se recuperar. Borges pedia a aproximação dos companheiros, isso acabou acontecendo, com o Grêmio tendo mais presença no campo de ataque e incomodando um pouco a defesa do Pelotas. Ainda no primeiro o time criou chances para diminuir, a melhor delas com Borges, mas levou a desvantagem de dois gols para o vestiário.

Para o segundo tempo, Silas trocou Henrique por Jonas. O time passou para um anunciado 3-5-2, que não vi tão claramente na TV, e melhorou com a presença de um segundo atacante. Parecia claro que o Pelotas não seria capaz de manter a correria da etapa inicial, tendo ameçado o gol do Victor somente em mais oportunidade, novamente com Tiago Duarte aos 3 minutos.

O jogo passou a se desenvolver quase que exclusivamente no campo de ataque gremista, Jonas perdeu grande chance ao chutar em cima do goleiro Jonatas. Aos 8, Leandro fez jogada de raça, ingressou na área e sofreu o pênalti. Jonas bateu e converteu. Aos 21, o que seria mais um drible desnecessário de Souza acabou ocasionando a expulsão de Dick, que chutou o camisa 8 gremista. Aos 35, Souza acionou Borges dentro da área, e o novo 9 gremista girou e bateu no canto, empatando o jogo em típica jogada de centroavante. 3 minutos mais tarde, Hugo chutou rasteiro da esquerda, a zaga do Pelotas cortou mal e bola sobrou para Maylson fazer o 3x2 final.


É complicado fazer análises definitivas em cima do primeiro jogo da temporada, pois se sabe que muitas mudanças ocorrerão. 0 4-5-1 do primeiro tempo deixou Borges muito isolado na frente. Não vejo o "3-5-2" do segundo tempo como alternativa para começar o jogo, time fica muito faceiro e com o Adílson sobrecarregado na marcação.

Que coisa estranha essa ausência de um replay decente, com a câmera do impedimento, nos gols do Pelotas. O curioso é que essa mesma câmera apareceu no lance em que Jonas perdeu o gol aos 2 minutos da segunda etapa.

Creio que Victor reúne todas as condições para ser o líder do grupo. Contudo, conceitualmente, não gosto da idéia de um goleiro capitão. Ontem ele teve que deixar o gol duas vezes para conversar com o árbitro, o que pode ser interpretado como um gesto ostensivo.

Não entendo essa história do cartão dado a Maylson e Borges por comemorarem no alambrado. Não seria o caso de punir Sandro Sotilli que mandou a torcida do Grêmio calar a boca? Ou o próprio Victor que se dirigiu a torcida do Pelotas após o gol de Borges?

Claro que ainda é cedo, mas a preparação física do Grêmio mostrou boas perspectivas ontem.

Fotos: Terra e ClicRBS

Pelotas 2 x 3 Grêmio
Thiago Duarte 31'
Sandro Sotilli 32'
Jonas (Pênalti) 54'
Borges 80'
Maylson 83'

PELOTAS: Jonatas; Dick, Jonas (Jonathan), Bruno Salvador e Diego; Gavião, Jardel, Rodrigo Ribeiro (Michel) e Maicon Sapucaia; Tiago Duarte (Maurinho) e Sandro Sotilli.
Técnico: Beto Almeida.

GRÊMIO: Victor; Henrique (Jonas), Rafael Marques, Réver e Fábio Santos (Lúcio); Ferdinando, Adílson, Souza e Hugo; Leandro (Mayslon) e Borges.
Técnico: Silas.

1ª Rodada - 1° Turno - Campeonato Gaúcho 2010
Data: 17/01/2009, domingo, 17h00min
Local: Estádio Boca do Lobo, em Pelotas - RS
Público: 10.917
Renda: R$ 219.505,00
Árbitro: Anderson Daronco
Auxiliares: Altemir Hausmann e Júlio César Santos
Cartões amarelos: Gavião, Dick, Jonathan e Thiago Duarte (Pelotas);Réver, Souza, Hugo, Borges e Maylson (Grêmio)
Cartão vermelho: Dick e Jonathan (Pelotas)
Gols: Thiago Duarte, aos 31, Sandro Sotilli, aos 32 do primeiro tempofo. Jonas, aos nove. Borges, aos 35, e Maylson, aos 38 minutos do segundo tempo.

6 comentários:

mega disse...

Olá sou leitor do teu blog e te parabenizo pois é um blog muito bom. Eu estava na boca do lobo e fiquei um pouco brabo com as reclamaçoes contra o Fábio Santos, quando cheguei em casa fui ver os lances dos gols e em nenhum deles o lateral teve culpa, estas enganado (assim como a ZH) quando dizes que o 1º gol foi nas costas dele quen estava marcando o Sotile era o ferdinando, na sequencia do lance o fabio tenta bloquear o chute e se machuca. No segundo gol ele marca o lateral direito pois esta voltando para dentro do campo apos receber atendimento e a bola é tocada para o atacante.
E fica a resalva que em um escanteio a marcação NUNCA é por zona e sim individual, então quem devceria estam marcando o Sandro Sotile era um dos dois zagueiros do gremio.

Valeu, e mais uma vez parabens pelo blog, que esta ótimo.

Daniel Mega

André Kruse disse...

Daniel, confesso que na hora eu fiquei na dúvida se era o Ferdinando ou o Fábio Santos, os dois estavam bem parecidos na TV e eu fiquei com a minha primeira impressão. Também fiquei na dúvida se o segundo gol foi do Sotilli ou foi contra do Henrique

Márcio C. M. disse...

Precisamos de alguém *sério* para bater penaltis, faltas e escanteios.

Borges e Hugo vão jogar o que esperávamos: muito.

Leandro eu não conhecia mas me agradou.

O gol foi contra, deram pro alemão véio "no nome".

Eduardo Doria disse...

O mais positivo foi mesmo o lance do Borges. Ano passado esse lance viraria bola pra lateral pra alguem cruzar em vão.
Jonas finalizou muito. Borges e Hugo chutando em gol com força. Leandro confirmou que é brigador e tem tecnica. Ao menos fé nos atacantes podemos voltar a ter.

A questao escanteios tá complicado mesmo....

Zezinho disse...

Também não vi esse 3-5-2 que o Nando Gross falou no blog da RBS.

No primeiro tempo, o Grêmio atuou no 4-5-1 do final do Brasileiro, com Leandro bem aberto na direita, Souza centralizado e Hugo encostando no Borges.

No entanto, como o Hugo não ajudava na marcação, o Fábio Santos ficava sobrecarregado. Então, o Cecconi culpa o cabra pelos dois gols do Pelotas. Injusto!

No segundo tempo, o Grêmio passou a atuar num 4-4-2 à inglesa, com Ferdinando na lateral-direita, Leandro na meia-direita (quase um ponteiro), Hugo na meia-esquerda e Souza e Adílson centralizados.

Com o Jonas no ataque, o Borges ganhou companhia. Acho, inclusive, essa formação, apesar meio "faceira", a melhor, visto que o Leandro ajuda bastante na marcação

André Kruse disse...

Márcio, também to preocupado sobre quem será o nosso cobrador de bola parada.

Eduardo, eu gostei que o time finalizou bastante no segundo tempo. pelo que disse o Jonas era ordem do Silas.

Zezinho, Pelo que eu vi na Tv essa formação que tu descreve parece a mais acertada. No segundo tempo foi um 4-1-3-2 com o Ferdinando mais preso e o Fabio Santos mais liberado.