domingo, abril 25, 2010

Gauchão - Internacional 0 x 2 Grêmio


Depois de uma semana grenal agitada (onde os resultados de quarta e quinta acarretaram uma inversão no ânimo das torcidas), os dois times foram a campo com desfalques e esquemas parecidos. Ambos num 4-4-2 clássico, com dois meias e dois volantes. Fossatti poupou Kléber, improvisando Juan na lateral esquerda. Silas, sem Douglas e Fábio Santos, promoveu a estréia de Neuton como lateral esquerdo.

O jogo, como não poderia deixar de ser, começou pegado, mas ainda assim leal. O Inter não adentrava a área dum Grêmio bem postado, que começou mais lúcido, colocando a bola no chão e fazendo-a rodar. A jogada pela direita, com Edílson e Leandro fluía. O tricolor teve duas grandes chances de abrir o placar, em erros de linha de impedimento colorada. Aos 16, Borges tirou de Abbondanzieri, mas a bola passou ao lado da trave. Aos 20, Jonas cortou dois adversários na área, mas chutou fraco. Entre esse dois lances, o Inter teve boa chance também, quando Edílson salvou em cima da linha a conclusão colorada, surgida após cobrança de escanteio (que por sua vez nasceu de uma grande defesa de Victor na bomba de Walter). Na segunda metade do primeiro tempo o Inter melhorou, passando a ter mais a posse de bola, jogando no campo de ataque. Contudo, as conclusões só saiam de fora da área, como no chute de Sandro, que beliscou o travessão.


O intervalo foi bom para o Grêmio, Silas adiantou a marcação do meio-campo e a mudança trouxe resultado, o time voltou a ter a posse de bola e a incomodar o goleiro adversário. Aos 4, Neuton foi ao fundo, cruzou rasteiro e Leandro quase marcou de carrinho. Aos 10, Jonas foi pra cima do seu adversário e chutou na trave. O domínio era do Grêmio, que só se via ameaçado nos chutes de Walter (aos 14 Victor fez mais uma bonita defesa). Fossati tentou reagir, colocando Giuliano no lugar de Andrézinho, mas o Grêmio seguiu melhor. Aos 18, Jonas desviou a falta cobrada por Edílson, mas bola novamente parou na trave. Contudo, o gol saiu aos 22: Edílson cobrou o escanteio na área e Rodrigo subiu entre Sandro e Sorondo para abrir o placar.

Em prejuízo no placar, o Inter tratou de correr atrás do empate. Alecsandro cabeceou com perigo aos 29. Fossati tentou o 4-3-3 (Edu no lugar de Sandro), mas o Grêmio seguiu sólido na defesa. Silas reagiu com Rochemback no lugar de Leandro (que havia sido derrubado da maca pouco antes, causando uma interrupção do jogo). Aos 36, foi a vez de William Magrão concluir na trave. O Inter continuou tentando, partindo para um desesperado 4-2-4 com a entrada de Kléber Pereira, na tentativa de forçar a bola área. O antídoto de Silas fo o ingresso de Ozéia, o que deixou o Grêmio num 5-3-2. Aos 42, Rochemback cruzou com força, e Borges entrou livre para cabecear para o fundo das redes, decretando o 2x0 final.


Um merecido e importante resultado. Na soma dos 90 minutos o Grêmio foi superior, sendo mais feliz na sua proposta de jogo. Foi dado um grande passo rumo ao título.

Neuton entrou numa fogueira e correspondeu. Certamente foi O personagem do jogo.

Na minha opinião, o melhor em campo foi Rodrigo. Jogou demais. Muito cancheiro. O único senão foi a confusão que ele provocou, e que lhe rendeu um cartão bobo ainda no primeiro tempo.

Ao contrário do que tinha acontecido nos últimos jogos, Adílson entrou muito bem no jogo. Foi fundamental na tarefa de adiantar a marcação.

Não acho que tenha sido uma maravilha, mas Hugo fez uma atuação um pouco mais condizente com o seu passado.

Edílson foi bem na bola parada. Eu tenho alguma dificuldade em entender por que ele demora tanto a agir nos lances com a bola rolando.

Não gostei de Mário Fernandes hoje. Foi vencido por Walter em diversas oportunidades. Ainda cometeu uma falta perigosa (desperdiçada por Andrézinho) ao não simplificar uma jogada. Aparentemente o ombro ainda o incomoda. Mas ainda tem muito crédito com a torcida

Walter foi o grande destaque colorado, só não teve uma tarde mais feliz em função das grandes defesas de Victor.

O lance dos maqueiros só não foi mais varzeano do que a falta de bolas.

Boa arbitragem de Gaciba. Talvez tenha demorado para mostrar o amarelo para Guiñazu e se esquecido de advertir Nei.

Silas teve o mérito de corrigir as deficiências do time sem alterar o esquema de jogo. Eu era um dos que pregava um time mais fechado para esse primeiro jogo.

Fotos: ClicRBS, UOL, Correio do Povo

Internacional 0 x 2 Grêmio
Rodrigo 67´
Borges 87´

INTERNACIONAL: Abbondanzieri; Nei, Bolívar, Sorondo e Juan; Sandro (Edu, 31 do 2º), Andrezinho (Giuliano, 17 do 2º), Guiñazu e D´Alessandro (Kleber Pereira, 39 do 2º); Walter e Alecsandro.
Técnico: Jorge Fossati.

GRÊMIO: Victor; Edilson, Mario Fernandes, Rodrigo e Niuton; Ferdinando (Adilson, intervalo), William Magrão, Leandro (Fábio Rochemback, 33 do 2º) e Hugo (Ozéia, 40 do 2º); Borges e Jonas.
Técnico: Silas.

Campeonato Gaúcho 2010 - Final - Jogo de Ida
Data: 25 de abril de 2010, domingo, 16h00min
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.
Público: 38.418 (34.744 pagantes)
Renda: R$ 782.150,00.
Arbitragem: Leonardo Gaciba
Auxiliares: Altemir Hausmann e José Otávio Bittencourt.
C. Amarelos: Alecsandro, Guiñazu, Bolívar e Juan; Rodrigo, Neuton, Leandro, Victor
Gols : Rodrigo (G), aos 22, e Borges (G), aos 42 minutos do 2º tempo.

7 comentários:

Mampezzan disse...

esqueceu de falar que o leandro não fez nada e que o bolivar deveria ter sido expulso.

Márcio C. M. disse...

Rege uma lei entre os árbitros brasileiros: Guiñazu não pode tomar cartão amarelo antes do 15o carrinho. Se fosse aplicado o mesmo critério, que está igualando o futebol ao vôlei, sem contato físico, seria expulso em todos jogos.

Para mim Mario Fernandes foi mal, faltou "café da manhã" para trombar com Walter.

Leandro parece que foi mal, mas devia estar cumprindo o que Silas pediu, "amorcegar" o jogo, cadenciar.

Hugo fez seu melhor desde a volta, teve pouca sequência também.

Rodrigo deveria ser o capitão, isso eu digo desde o primeiro jogo dele.

Eduardo disse...

Edilson e Hugo que foram mal em SC deram resposta ontem.

Talvez a melhor atuação do sistema defensivo do Gremio na temporada até.
Embora o Mario tenho feito algumas bobagens.

Victor foi simplesmente ele mesmo e já pode calar aqueles que insistiam em fazer uma campanha de que ele não ia bem em grenal.

Já levantaram a questao dos reservas do Inter pro proximo jogo.

André Kruse disse...

Por qual lance o Bolivar deveria ter sido expulso? confesso que não lembro.

Não acho que o Leandro tenha ido tão mal. Não jogou bem, mas fez um início de partida interessante, sumiu um pouco e foi importante na marcação no segundo tempo

Gustavo disse...

Se o Inter chega a colocar reservas mesmo, o Grêmio tem que ir com tudo e meter uns 10. Pra nunca mais esquecerem.

Anônimo disse...

AK, num lance no final do jogo...uma entrada pra lá de criminosa no William Magrão...esse FDP bandido entrou pra quebrar. E só amarelo tomou...tinha q sair PRESO do estádio...olhe nos melhores momentos...
E guinazu nunca vai ser expulso, pelo jeito...é cláusula petrea...

André Kruse disse...

Lembrei agora do lance. Acho que o amarelo ficou de bom tamanho