segunda-feira, setembro 03, 2007

Brasileirão - Grêmio 3 x 0 Botafogo

De volta ao Olímpico, de volta a vitória, de volta ao 4-4-2, dessa vez com dois centroavantes. A intenção era pressionar o Botafogo desde o o início, martelando a defesa com a bola áerea, e foi isso que aconteceu. Na defesa o Grêmio não permitia os atacantes do Botafogo sequer chegar perto da área, e o time atacava muito pelos lados do campo. Marcel cabeceou bem duas vezes, Max fez fuas boas defesas. O Botafogo teve sua melhor chance aos 38, também de cabeça, Saja fez uma ótima defesa para salvar o que seria gol de Renato Silva.

No segundo tempo o Grêmio seguiu pressionando, contudo sem se afobar. Escanteio da direita, Diego Souza subiu bem mas Max fez um "milagre". Pouco mais tarde, novo escanteio da direita e Tuta cabeceou no canto esquerdo, sem chance para Max. 1x0 na hora certa. Fazia tempo que o Grêmio não aproveitava a bola parada. O Botafogo se obrigou a se jogar ao ataque, no contrataque o tricolor matou o jogo, cruzamento rasteiro vindo da esquerda e Tuta não alcançou, Tcheco pegou sobra a bateu pro gol; no rebote de Max, Tuta, novamente de cabeça, fez o 2x0. Tuta ainda teve mais duas bolas cara-a-cara com o goleiro, na primeira adiantou demais e perdeu o gol, na segunda um toquinho para encobrir Max e fazer o 3x0. Ainda deu tempo de Ramon quase fazer um golaço, mas convenhamos que aí já seria demais.


Saja foi bem, William teve a qualidade de sempre, Leo não se intimidou e marcou Dodô muito bem, Labarthe mostrou vontade, os laterais poderiam mostrar mais jogo, principalmente no apoio. Tcheco, nesse time do Grêmio, é titular absoluto, Diego Souza nem se fala. Eduardo Costa fez uma partida muito superior as anteriores. Marcel, pelas chances desperdiçadas, está em desvantagem em relação a Tuta.

A torcida Nescafé é um fenômeno a ser estudado por sociólogos ou até mesmo por antropólogos. O "povo" do estádio muda por demais. Entre outras, a incoerência passa a ser regra. Tuta chegou a ser vaiado quando do anuncio da escalação. No fim do jogo Tuta era deus na terra: ninguém mais o chamava de gordo, ninguém mais reclamava do chiclete dele e etc...

Fotos: Gremio.net

Grêmio 3 x 0 Botafogo
Tuta 67´
Tuta 74´
Tuta 77´


GRÊMIO: Saja, Patrício, William, Léo e Hidalgo; Eduardo Costa, Marcelo Labarthe (Ramon), Tcheco (Gavilán) e Diego Souza; Tuta e Marcel (Adilson)
Técnico: Mano Menezes

BOTAFOGO: Max; Alessandro (Marquinhos), Renato Silva, Alex e Moreno (Reinaldo); Diguinho (Rafael), Jouglê, Joilson e Lucio Flavio; Jorge Henrique e Dodô.
Técnico: Cuca

23ª Rodada - Campeonato Brasileiro 2007
Data: 2 de setembro, domingo, 16h00min
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre.
Público: 28.047 ( 25.515 pagantes)
Renda: R$ 265.326,00
Árbitro:Heber Roberto Lopes (Fifa/PR)
Auxiliares:Rogério Carlos Rolim (PR) e Gilson Bento Coutinho (PR)
Cartões Amarelos: Léo (G), Alex, Dodô, Joilson, Diguinho e Jorge Henrique.
Gols: Tuta aos 22min do 2º tempo, aos 29min do 2º tempo e aos 32min do 2º tempo

4 comentários:

Anônimo disse...

William é zagueiro de seleção. Ainda bem que o Dunga não viu.

André Kruse disse...

Tem bem mais gente que não viu.

a imprensa de rio e são paulo por exemplo

Márcio C. M. disse...

Tcheco é Rei.

Museu do Cinema disse...

Uma vitória contra um time reserva e em decadência como o Botafogo não me empolga!

O Grêmio virou produtor de promessas ao futebol europeu, infelizmente.

E eu que sonhava com o tri!