quarta-feira, abril 18, 2007

Estrela do Everaldo

Como muita gente sabe, Everaldo é homenageado com uma estrela pelo Grêmio. Está no parágrafo único do artigo 111 do estatuto do clube:

"Parágrafo único – O símbolo gremista ostentará 3 (três) estrelas, observado o seguinte:
I – a de ouro representará, além da homenagem ao atleta Everaldo Marques da Silva, os títulos mundiais do GRÊMIO;
II – a de prata representará os títulos continentais;
III – a de bronze representará os títulos nacionais e regionais."

Eu penso que talvez essa homenagem seja um tanto quanto exagerada. mas acho que as coisas tem de ser analisadas dentro de uma perspectiva. Em 1970, o fato de um atleta do Grêmio integrar a seleção brasileira tricampeã mundial era motivo de orgulho para muitos gremistas. A foto abaixo da uma ideia do que foi a recepção do jogador, que levou cerca de 200 mil pessoas as ruas de Porto Alegre:
foto: o profeta do acontecido

É óbvio que também temos de levar em conta que aquela seleção foi usada como propaganda da ditadura militar, e muito provavelmente a recepção também tinha o governo por trás. Mesmo assim penso que o tamanho da festa já serve pra justificar a homenagem feita através da estrela. Além disso há também o fato de Everaldo ter morrido precocemente, num acidente de carro, num período no qual cumpria suspensão por ter agredido o árbitro José Favile Neto, que marcou um pênalti (injusto?) contra o tricolor.

Quem quiser saber mais sobre a recepção do Everaldo pode acessar o blog do qual tirei a foto:
http://www.oprofetadoacontecido.blogger.com.br/

4 comentários:

ber disse...

Desculpa sair um pouco do assunto (xD), mas quando q vai ser lançado o novo uniforme do gremio? Vai ser soh a camisa tricolor ou toda uma linha (cam. treino, branca, etc)?
Vlw

Alisson disse...

Bah, cara! Essa questão também está me afligindo...

André disse...

A camisa tricolor tá prometida pra abril. Deve estrear no 1ºjogo do Brasileiro.

Não sei quanto ao uniforme de treino. mas já lancaram calção e meias novas.

Anônimo disse...

Sempre nos chamam de racistas, mas esta estrela é um desmentido enfático do clube. Everaldo era negro, lateral de marcação que mesmo assim ganhou o troféu Belfort Duarte por passar 10 anos sem ser expulso de campo, sendo reconhecidamente um esportista leal. Contudo, em 1972, quando um juiz (José Faville Neto) favorecia o Cruzeiro, Everaldo meteu-lhe um soco e uma cotovelada. Um jogador que realmente honrava o Grêmio. Morreu precocemente mas ficou eternizado na camisa do clube, assim como Lara ficou no hino.