terça-feira, maio 20, 2008

Ranking dos Estádios - Lance

O lance publicou um ranking sobre conforto nos estádios. Segundo eles:

"
Avaliação
Feita pelos reporteres do Lance
! como torcedores, em um ou mais jogos de grande ou médio apelo. Não é focado apenas dentro do estádio, mas também no entorno. Avaliamos também o mau comportamemnto de alguns torcedores.

Critérios
Dos sete pecados, três ganharam peso 1,5 (violência, conforto e transportes). Os outros quatro (alimentação, ingressos, higiene e outros atrativos) receberam peso 1,0. Por sugestão do matemático Tristão Garcia, foi criado um oitavo critério que trata das condições para grandes eventos, avaliando a capacidade para atender a demanda local, demanda de clássicos e qualidade dos gramados.

Aprovação Especialistas em qualidade para torcedor, como Amir Somoggi, consultor e professor de Marketing e Gestão no Esporte, consideram que critérios utilizados são corretos imparciais.
"
"

Por mais que eles digam, o ranking não é imparcial. O Lance é na origem parcial, destina-se a uma região específica do país. . Eles também não informam quando e em que jogos os estádios foram avaliados. E pelo jeito alguns estádios foram visitados somente uma vez, enquanto outros foram várias. Enfim, eis o ranking:

1) Arena da Baixada, 6,9 pts.
2) Engenhão, 6,7 pts.
3) Orlando Scarpelli, 6,5 pts.
4) Couto Pereira, 6,2 pts.
5) Serra Dourada, 5,9 pts.
6) Maracanã, 5,7 pts.
7) Barradão, 5,5 pts.
8) Mineirão, 5.3 pts.
9) Olímpico, 5,3 pts.
10) Castelão, 5,0 pts.
11) Ilha do Retiro, 5,0 pts.
12) Mané Garrincha, 4,9 pts.
13) Ipatingão, 4,9 pts.
14) Beira-Rio, 4,8 pts.
15) Aflitos, 4,7 pts.
16) São Januário, 4,7 pts.
17) Morumbi, 4,4 pts.
18) Palestra Itália, 3,7 pts.
19) Vila Belmiro, 3,5 pts.

O Olímpico levou 0,6 no quesito alimentação; 0,1 no quesito Higiene; 0,4 em Conforto; 0,4 em Outros Atrativos, sobre os outros quesitos eu não tenho informação.

Não faz muito e o lance tinha feito um Dossiê sobre os estádios, vejam o resultado:

01 - Engenhão (RJ) - 38 pts
02 - Kyocera Arena (PR) - 28 pts
03 - Morumbi (SP) - 26 pts
04 - Maracanã (RJ) - 24 pts
05 - Mineirão (MG) - 22 pts
06 - Raulino de Oliveira (RJ) - 22 pts
07 - Serra Dourada (GO) - 19 pts
08 - Mangueirão (PA) - 18 pts
09 - Beira-Rio (RS) - 17 pts
10 - Couto Pereira (PR) - 16 pts
11 - Orlando Scarpelli (SC) - 16 pts
12 - Pacaembu (SP) - 16 pts
13 - São Januário (RJ) - 16 pts
14 - Olímpico (RS) - 15 pts
15 - Parque Antártica (SP) - 15 pts
16 - Ilha do Retiro (PE) - 13 pts
17 - Vila Belmiro (SP) - 13 pts
18 - Castelão (CE) - 12 pts
19 - Vila Capanema (PR) - 12 pts
20 - Alfredo Jaconi (RS) - 11 pts
21 - Mané Garrincha (DF) - 10 pts
22 - Arruda (PE) - 09 pts
23 - Fonte Nova (BA) - 08 pts
24 - Aflitos (PE) 07 - pts


Como deu pra notar, o Olímpico ficou em 14º lugar, abaixo a imagem da avaliação do estádio e o texto sobre o Olímpico.



OLÍMPICO: DEMOLIÇÃO

Até o Grêmio descarta estádio, que dá prejuízo de R$ 2 mi por ano ao clube. Objetivo é levantar uma arena

:: Divino Fonseca
Inaugurado em 1954, um ano depois do Cinqüentenário do clube, o Olímpico se tornou obsoleto, embora tenha passado por reformas. Uma delas, inaugurada em 1980, foi a marquise em toda a volta, protegendo o anel superior, das cadeiras. Em 1996, o gramado foi reformado, passando a ser considerado um dos melhores do Brasil. Sua capacidade é para 51 mil pessoas atualmente.

O problema é a estrutura, muito antiga. O Grêmio contratou em dezembro a Amsterdam Arena Advisory (AAA), que projetou o estádio do Ajax e a modernização do Olympiastadion (Berlim), da final da última Copa. A empresa holandesa trabalha com três hipóteses: 1 - reformar o atual Olímpico; 2 - botá-lo abaixo e construir outro no mesmo local; 3 - construir um novo estádio em outro local da cidade.

Paulo Odone, presidente do Grêmio, diz que não tem preferência. Mas o mais provável é que a AAA conclua que é melhor construir uma arena para 50 mil pessoas na zona norte da cidade. Além da estrutura ultrapassada, o Olímpico ocupa um terreno relativamente acanhado (não tem mais do que umcampo de treino por falta de espaço). O bairro, Azenha, fica perto do centro - 5 km a sudeste - mas o acesso é feito por apenas uma avenida larga, a Erico Veríssimo. Em dias de grandes jogos, tudo entope. O bairro e o terreno acanhado dificultam o projeto global: uma arena com hotel e shopping center, num local de fácil acesso. Gaúchos contrataram empresa européia para estudar projeto

- Nós, do Grêmio, já reprovamos o Olímpico há muito tempo. Não queremos mais um estádio que dá prejuízo, queremos um que dê lucro. A manutenção do Olímpico consome R$ 2 milhões de reais por ano. Queremos um estádio moderno, tipo arena, com padrão Fifa - disse Pedro Odone.

Em maio, a AAA apresentará a conclusão. A partir daí, ela e o Grêmio sairão à cata de parceiros.


RAIO-X

OLÍMPICO MONUMENTAL
Olímpico

Local:Porto Alegre (RS).
Inauguração:19/9/1954.
Primeiro jogo:Grêmio 2 x 0 Nacional (Uruguai).
Primeiro artilheiro:Vitor (GRE).
Recorde de público:85.721 (Grêmio 0 x 1 Ponte Preta-SP - 1981).
Proprietário:Grêmio.
Projeto deve custar mais de R$ 200 mi


Quanto custaria o novo estádio do Grêmio? Cerca de US$ 100 milhões (R$ 210 milhões). A estimativa é feita por Eduardo Antonini, conselheiro do Grêmio que estudou vários estádios europeus e comanda as relações do clube com a AAA. Essa projeção pode aumentar.

Um comentário:

Gabriel disse...

Engenhão em segundo lugar? Mas não faltou luz por mais de 30 min no jogo contra o Sport? Acho que eles não estavam no estádio naquele dia.