quarta-feira, outubro 03, 2007

NeoNazismo

É impressionante a vontade de certas pessoas de associar a torcida do Grêmio, mais precisamente a geral, com diversos fatores negativos. dessa vez foi o nazismo.

notícia do GloboEsporte.com:

"Identificamos que são várias pessoas integrando as torcidas do Grêmio. Vimos fotos no Orkut de um torcedor no meio da torcida com símbolos nazistas. É só pesquisar na internet para ver. São várias pessoas" - afirma o delegado, em entrevista para a Rádio Bandeirantes.

Nos últimos 3 anos fui a quase todos jogos do Grêmio no Olímpico. Gosto de observar o comportamento da torcida no estádio inteiro e digo que nunca vi nada parecido com símbolos nazistas ou fascistas no Olímpico. Já vi, isso sim, uma bandeira com a estrela de Davi. Me parece que há uma grande precipitação. O fato é que dois jovens foram presos por um crime, e esses jovems são (neo)nazistas e esses jovens fazem uma associação maluca do nazismo com o Grêmio. Tal associação só existe na cabeça perturbada dessas pessoas. É muito errado estender essa junção bizarra a toda a torcida do Grêmio.

Talvez eu nem deveria perder o meu tempo falando sobre isso, mas faço questão de transcrever uma declaração do delegado Paulo César Jardim que só saiu no jornal O Sul:

" O grupo não tem pretensões de disseminar suas idéias entre a torcida e usa os estádios somente para dar vasão à sua raiva, de acordo com a avaliação de Jardim"

3 comentários:

Vicente Fonseca disse...

André, ontem assistindo ao Jornal Nacional fiquei revoltado com a matéria deles sobre o caso. A Fátima Bernardes ainda falou que "os rapazes são ligados a uma torcida que fica atrás da goleira e descem correndo as arquibancadas quando o Grêmio faz um gol", associando os skinheads à Geral, ao Grêmio, e deixando meio subentendido (pelo menos foi assim que eu entendi) que a avalanche é uma coisa de vândalos. Tenho vários amigos e até parentes que freqüentam a Geral e imagino a revolta de todos com esse tipo de reportagem irresponsável e mentirosa.

André Kruse disse...

É justamente essa "ligação" o que mais me revolta

San Tell d'Euskadi disse...

O esfaqueado era gremista. Acho que isso define o problema.

Eles não são gremistas-neonazistas. São neonazistas que torcem para o Grêmio. Capaz de nem vibrarem em gol do Bustos, que é baixinho, negro e estrangeiro. Enfim, são uns párias, uns idiotas.

Torcem para o Grêmio, até porque ninguém consegue ser 100% mal, não?!