quinta-feira, novembro 01, 2007

Brasileirão 2007 - Atlético-PR 2 x 0 Grêmio

Primeiro tempo parelho. O Grêmio marcava mal, mas o atlético pouco produzia, se limitava a jogar a bola na área tricolor. Se o Grêmio trocasse 3 ou 4 passes no ataque desmontaria a defesa do Atlético, mas não fez isso. Se o Grêmio conseguisse montar um contra-ataque poderia liquidar o jogo, mas nçao fez isso. Até mesmo quando a sorte sorriu pro Grêmio a opurtunidade nao foi aproveitada. Viafara errou em bola e Marcel, sem ângulo, mas com o gol livre não aproveitou.

No segundo tempo logo de cara , gol do Atlético, e os problemas da primeira etapa só se acenturam. Sandro e Eduardo marcavam mal, estavam lentos, pesados, dando o bote errado. Nem Tcheco, muito menos Diego Souza, ajudavam na tarefa defensiva, Os laterais pouco contribuíam e o ataque praticamente inexistia, raro era ver o Grêmio no campo ofensivo. O mais curioso é que tudo isso acontecia sem que o Atlético desse nenhum motivo. No final do jogo, a apatia e inércia do Grêmio chegou ao ponto absurdo de entrar na roda do limitadíssimo time paranaense. O cúmulo foi tomar gol do sarará Michel, que não havia tido o nome pronunciado pelo narrador até o momento.

Expulsão do Tcheco: É óbvio que foi escanteio, isso tem que ser dito. Tcheco reclama muito nos jogos e já deveria saber que está sendo visado por isso. De qualquer forma há dois erros. O primeiro é de critério:, ainda no primeiro tempo, Tardelli deu amarelo por reclamação para o goleiro Viafara, e depois disso o goleiro seguiu reclamando e não levou o segudno amarelo. O segundo erro é que Tcheco não poderia levar dois amarelos pela mesma reclamação. Ninguém leva cartão por seguir reclamando, nem leva cartão para parar de reclamar, leva cartão pela reclamação inteira, isto sim. Como se fosse possível dar dois amarelos por um só carrinho ou por um só empurrão.

Pelo que disse e depois confirmou ter tido,Clayton merecia ter apanhado. Até agora, Eduardo Costa em nenhum momento admitiu ter agredido Clayton e nenhum imagem mostra isso. Quanto o Petraglia é desnecessário falar mal desse sujeito, e biografia dele já basta.

Vamos combinar que o que aconteceu ontem é caso para polícia e justiça comum. Não é caso para STJD. Mas isso é num mundo ideal, onde as pessoas fazem seu trabalho sem segundas intenções. O procurador do STJD já se apressou em falar sobre o caso. O próximo passo, todos nós sabemos, é aquela frase "já solicitei as imagens, faremos uma análise e encaminharei a denúncia".


Atlético Paranaense 2 x 0 Grêmio
Ferreira 48´
Michel 81´


ATLÉTICO-PR: Viáfara; Danilo, Rodolpho, Antônio Carlos (Rogério Corrêa, 31/2º, depois Evandro, 33/2); Jancarlos, Valência, Claiton, Netinho e Michel; Ferreira e Marcelo Ramos (Alex Mineiro, 33/2º)
Técnico: Ney Franco

GRÊMIO: Saja; Patrício (L. Fonseca, 24/2º), Leo, William e Bustos; Eduardo Costa, Sandro Goiano, Diego Souza e Tcheco; Marcel (Hidalgo, 19/2º) e Tuta (Jonas, int.)
Técnico: Mano Menezes

34ª rodada - Campeonato Brasileiro 2007
Data: 3/10/2007, quarta-feria, 19h30min
Local: Arena da Baixada, em Curitiba
Público: 23.112
Renda: R$ 214.440,60
Arbitragem: Wagner Tardelli (Fifa-SC), auxiliado por Carlos Berkenbrock (SC) e Helberth Costa Andrade (MG).
Cartões amarelos: William, Tcheco, Diego Souza, Sandro Goiano (G), Valência, Viáfara, Claiton (A
Expulsão: Tcheco (G)
Gols: Ferreira, aos 3min, e Michel, aos 36min, no segundo tempo

10 comentários:

Museu do Cinema disse...

O descontrole parece mesmo ser geral, o que é isso, o Palmeiras provoca e ganha, o Atlético idem, parece que estamos cheios de moças!

Cadê time? Cadê jogador?

Isso tem que acabar!

E o time nunca ganha fora?

O que é isso, mas como muitos outros gremistas, eu ontem queria as duas torres gêmeas no ataque, como o Mano fez, portanto qualquer crítica ao treinador nesse sentido é maluca.

Mas o Mano tem culpa em deixar os jogadores nesse estado de nervos, reclamando com os juizes...lembro sempre do Luxemburgo, ele reclama, mas a gente não vê seu time sendo prejudicado ou nervoso.

Gremista Vigilante disse...

Na real mesmo, o problema é que nosso time é ruim tecnicamente... Os caras jogam quase sempre no limite, e quando relaxam, se dão mal.

Quanto ao tema da apatia, não tenho opinião formada. Ás vezes parece que os caras querem mostrar que não são apáticos, que são 'vigorosos', 'machos' e aí dá merda... Sei lá.

Abração.

Frederick Martins disse...

Não concordo. O Grêmio tá uma melange hoje de jogadores um pouco abaixo da média (Bustos, Hidalgo, Tcheco, Marcel, Tuta), jogadores na média (Saja, Léo, Sandro Goiano, Jonas) e jogadores acima da média (William, Eduardo Costa e Diego Souza).

Há times piores que conseguem arrancar resultados bem melhores fora de casa. O empate do Atlético-MG aqui e a vitória do Juventude sobre o Palmeiras fora de casa só provam isso.
Vocês podem até falar que isso é "acidente de percurso", mas a pergunta é: por que eu não vejo esses acidentes de percurso no Grêmio?

Quanto ao senhor Metraglia, desde 97, no escândalo Ivens Mendes, não merece nenhum respeito.

Gremista Vigilante disse...

Fui lá no site do Grêmio e contei: o plantel profissional tem apenas 35 jogadores.
(http://www.gremio.net/player/list.aspx?language=0)

Desses, os seguintes atletas não jogam mais neste ano, por lesão, punição ou insuficiência técnica: Teco (machucado), Bruno Teles (machucado), Gavilán (punido), Kelly (machucado), Émerson (muito ruim), Adilson (machucado), Éverton (machucado) e Rodrigo Mendes (machucado).

Podemos esperar ainda a punição de Tcheco e Eduardo Costa. Assim, restam 25 jogadores em condições de aproveitamento, dos quais 3 são goleiros. É muito pouco!

Tive oportunidade afirmar lá no site do Blackão: para encarar Gauchão + Brasileirão + Libertadores (ainda acredito, ainda mais depois do resultado ‘Clássico Parmalat’ de ontem), ou Gauchão + Brasileirão + Sulamericana + Copa do Brasil, tem que ter no mínimo 3 times completos (titulares + banco), ou seja, 48 atletas no plantel.

Esse ano ficou bem claro que o planejamento não previa de forma adequada o desgaste de competições simultâneas. É essa, aliás, a vantagem do São Paulo (e deveria ser a do Internacional): reposição e intercambialidade das peças (jogadores). Isso nos faltou em momentos decisivos, olhava-se para o banco e não havia solução à vista.

Com 22 jogadores de linha em condições de aproveitamento, só se todos fossem CRAQUES para garantir um bom desempenho de forma regular neste Campeonato. Como são apenas medianos, o seu desempenho é sofrível.

É por isso que digo que o grupo é ruim tecnicamente: pouca gente + qualidade mediana + falta de opções para substituição + desgaste de competições simultâneas e longas.

Não sou um grande fã do Mano, mas o homem está tirando água de pedra. Lembre-se que o time foi retalhado e remontado na metade do ano! Na metade deste ano foram embora Lucas, Carlos Eduardo, Lúcio e Schiavi, para citar apenas os mais importantes.

Então, a saída é:

1. Planejar melhor (nosso planejamento DE FUTEBOL neste ano precário e amador. Quanto ao resto não sei).

2. Subir mais gente da categoria de base (Desses 48 jogadores de que falei, poderíamos ter uns 10 formados na casa. É prático e barato: duvido que tenha gente pior que o ‘Marreta’ na sub-20, e se 1 deles ‘estourar’ e for vendido para o exterior, ‘paga’ o investimento nos outros 9).

3. Contratar uns 2 ou 3 jogadores realmente BONS (lateral, armação e ataque. Volante e zagueiro a gente forma em casa).

Saudações tricolores.

Gremista Vigilante
imortalgremio@yahoo.com

Anônimo disse...

Mais sorte que juizo, cruzeiro foi goleado e filial derrotou o palmeiras.

San Tell d'Euskadi disse...

O nosso maior problema esta no Departamento de Futebol. O nosso vestiário está uma lástima. Durante todo o ano, nos metemos em confusões. Até o Mano, que é ponderado, se meteu num bate-boca gratuito com o Plein, treinador do Guarani. Houve insinuações de que havia jogador corneando outro. Essas brigas do Brasileiro, me lembram a confusão do jogo em Pelotas contra o Brasil. Esse chamado do Mano para a reta final do Brasileiro, assemelha-se às vésperas das decisões com Caxias e Cerro. Ora, isso não é gratuito. Os jogadores vêem que o Pelaipe é um destemperado. Os atletas sabem que o Carioca saiu a socos contra o Josias. Os boleiros presenciaram o presidente bater boca e expulsar um conselheiro do vestiário. Ora, se os manda-chuvas podem, porque eles, não?!

Além disso, brigamos institucionalmente com praticamente todos os clubes os quais enfrentamos (por cima: Brasil, Caxias e Juventude, no Estadual; Cerro Portenho, São Paulo, Santos e Boca, na Libertadores; Palmeiras e CAP, no Brasileiro). Isso só pode fazer parte da política do clube. Lembram, na Série B, nos desentendemos com Náutico e Santa Cruz!

Se há defeitos na gestão Odone são exatamente esses. Sabe-se tudo de futebol, consegue-se administrar um clube falido, mas não se relaciona bem com outros clubes. E isso traz inúmeros prejuízos, principalmente a imagem do Grêmio.

O Odone parece-me inspirar-se no Eurico Miranda.

Rodrigo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rodrigo disse...

-acho que tcheco e diego souza são os grandes jogadores do gremio, é só ver o que acontece quando um deles sai do time ou joga mal;
-times do gremio até melhores que o atual já perderam na arena, um lugar difícil de se jogar;
-clayton é um desgraçado, um enganador, péssimo jogador, se não apanhou, deveria ter apanhado por tudo que fanfarreou, esse tipo de gentinha não aprende as coisas de outra forma;
-e, por favor, acompanhem as estatísticas de TODOS os times que jogam foram - incluam aí estaduais e libertadores, e tirem suas conclusões;
-tese, que você pode chamar de "conspiratória": TUDO de ruim que o gremio faz é potencializado, principalmente pela imprensa nativa. se tiver um tempo, escute a narração de zé aldo pinheiro para o segundo gol do atlético (opinião de torcedor, lenda urbana? tudo isso, talvez, mas vai no site da gaúcha e escuta...)

dá-lhe tricolor!!!!!!!!
baita blog, meu amigo, visito todos os dias, grande abraco.

Rodrigo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
luka disse...

o gol do michel humilhoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo