domingo, junho 29, 2008

Brasileirão - Grêmio 1 x 1 Internacional


Polemizou-se sobre o lado lento do Inter. Tite colocou o jovem Taison aberto pela esquerda, jogando-as costas de Paulo Sérgio. Alex, mais avançado e centralizado. Roth, por sua vez, optou por W.Magrão, deixando Rafael Carioca no banco.

O Inter "ganhou" o meio campo. Roger era bem marcado. Sobravam as alas para o Tricolor. Helder estava tímido, irreconhecível. Paulo Sérgio se complicou com a presença de Taison. Com a vantagem no meio campo o Inter mostrava um leve domínio. Aos 15 falta na intermediária, bola levantada na área, cabeçada de Marcão, boa defesa de Victor. No rebote, Nilmar (impedido) dá uma rosca e Índio cabeceia para o Gol. A vantagem no placar tranquilizou o Inter e diminui-o ânimo do Grêmio, que só chegava pelas pontas e se limitava a tentar cruzamentos que eram convites a saídas de Renan. Aos 33 Nilmar recebe cruzamento dentro da área, mata no peito, põe no chão e chuta, mas Pereira dá um carrinho salvador.


O Grêmio volta para o segundo tempo com mais ímpeto. Muito mais na base da vontade passa a jogar no campo do adversário, mas a se expõe aos contra-ataques. Apesar do maior volume de jogo tricolor, quem teve chances mais claras foi o Internacional. Taison saiu, e Ramon entrou no seu lugar. O Inter perdeu a jogada forte por ali, apesar do bom chute de Ramon que parou no travessão. O Grêmio insistia em cruzamentos e escanteio mal batidos. Roth corrigiu seu erro inicial e colocou Rafael Carioca no lugar de William Magrão e também foi corajoso ao tirar um zagueiro e colocar R.Mendes para fazer um quarto homem do meio-campo.

Aos 33, o cruzamento de Roger seria mais uma bola alçada sem grande perigo ao gol do Inter, mas Renan, depois de segurar a bola no alto, dá uma voadora em Rodrigo Mendes. O Bandeira, acertadamente levanta sua bandeira e avisa o árbitro. Renan expulso. Bola na cal. Roger "brinca" com Clemer e empata o jogo. A torcida se animou, o Grêmio tentou ir para cima e aproveitar do jogador a mais em campo mas ficou só nisso. Como bem disse Roth, o time se precipitou nesse momento. Novamente quem esteve mais perto de marcar foi o Inter, mas Victor saiu bem, abafando a bola nos pés de Nilmar.


Antes do jogo, a expectativa, pelo que os dois times haviam produzido no campeonato era de vitória. Após o jogo, principalmente pelo mal primeiro tempo tricolor, o empate ficou de bom tamanho. Até agora, foi a pior atuação em casa no campeonato.

Não deu pra entender porque Rafael Carioca não começou jogando. Roth justificou a opção por William Magrão pela altura e por uma suposta maior pegada. Dessa vez não me convenceu.


Apesar de toda polêmica, gostei da arbitragem. Na imprensa, pouco se falou sobre o gol colorado, Imagino que isso se deva ao fato de que o lance é indiscutível: Nilmar estava impedido e o gol é ilegal.

Sobre o gol gremista. Pênalti claro. Renan agrediu Rodrigo Mendes. Quisesse proteger a bola, teria usado o joelho. Piffero disse: "Há 40 anos eu vejo futebol e nunca vi marcarem um pênalti assim". Bem, Piffero não viu Boca 3 x 0 Velez pela libertadores do ano passado. (confiram o vídeo a partir de 1 minuto e 40 segundos). Também não viu Bragantino 2 x 5 Palmeiras, pelo Paulistão 2008. (vídeo a partir de 1 minuto e 20 segundos).

Ainda os colorados reclamam um puxão em Nilmar na área gremista. Inicialmente, culpavam Pereira pelo puxão. Mas quem teria puxado a camisa foi R.Mendes. Se sequer sabem quem puxou, como tem tanta certeza da infração. Ainda, Mendes puxa a camisa por uma fração de segundos, ação que traria Nilmar para frente, mas o avante colorado se joga para trás.


Fotos: Gremio.net , Jornal do Comércio e ClicRBS

Grêmio 1 x 1 Internacional

Índio 15´
Roger (pênalti) 78´



GRÊMIO: Victor; Léo (Rodrigo Mendes 19 do 2º), Pereira e Réver; Paulo Sérgio, Eduardo Costa, Willian Magrão (Rafael Carioca 19 do 2º), Roger e Helder; Perea e Marcel (Soares 43 do 2º).
Técnico: Celso Roth

INTERNACIONAL: Renan; Ricardo Lopes (Clemer 36 do 2º), Índio, Sorondo e Marcão; Edinho, Magrão, Guiñazu e Alex; Taison (Ramon 14 do 2º) e Nilmar.
Técnico: Tite

8ª rodada - Campeonato Brasileiro 2008
Data: 29/06/2008, Domingo, 18h10min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre
Público: 42.888 pessoas (39.241 pagantes)
Renda: R$ 960.357,00
Arbitragem: Alicio Pena Junior(Fifa/MG) auxiliado por Alessandro Alvaro Rocha de Matos(Fifa/BA) e Marcelo Bertanha Barison (RS)
Cartões amarelos: Sorondo, Ricardo Lopes, Índio (I)
Cartões vermelhos: Renan (aos 33 do 2º)(I)
Gols: Índio, aos 15 do primeiro tempo, e Roger, aos 33 minutos do segundo tempo

11 comentários:

Gabriel disse...

Parece que o Grêmio já sabia que o Inter entraria em campo com o Taison, por isso o Roth decidiu colocar o William Magrão, para ter um homem a mais no Meio-campo, mas esta mudança mostrou-se infeliz.

Não pude escutar o segundo tempo, mas parece que o Rodrigo Mendes entrou bem. É cedo, mas ele pode ser uma alternativa para o time ficar mais ofensivo em situações dificeis.

Não entendi o que os comentaristas da RBS comentaram sobre o Gol do Inter, Nilmar estava em impedimento claro na hora do toque de cabeça do Marcão, e ele participou da jogada.

Até acho que houve penalty no Nilmar no puxão do Rodrigo Mendes, mas durou 1/2 segundos. Nem o Bandeirinha poderia ver, então é passivel de interpretação.

O Penalty do Renan foi claro e o Bandeirinha tinha condições de marcar o Penalty, tanto que marcou, corretamente.

O Grêmio tem uma tabela complicada agora, 3 jogos jogos fora e 1 em casa, mas são contra Botafogo, em crise, Santos, em crise, e Portuguesa, no Olimpico. O Grêmio pode muito bem terminar as primeiras 15 rodadas na primeira colocação ou na libertadores.

Vicente Fonseca disse...

Eu também preferia o Carioca, mesmo considerado Willian Magrão um bom jogador. Acho que Rafael dá qualidade ao meio, maior aproximação com Roger e o time não perde em combatividade. Porém, talvez o melhor fosse ter entrado sem o Eduardo Costa, de quem sou fã, mas que está em má fase há algum tempo. Porém, é um jogador experiente, e falar agora, depois do Gre-Nal, é muito fácil.

Concordo com o Gabriel: tabela complicada, mas pelo menos entre os quatro dá para se manter por enquanto. Lembrando que já pegamos São Paulo, Flamengo e Fluminense e estamos em 2º lugar. É só não deixar a peteca cair depois desse contratempo.

"Ainda, Mendes puxa a camisa por uma fração de segundos, ação que traria Nilmar para frente, mas o avante colorado se joga para trás."

Perfeito. Nilmar, de fato, se jogou escandalosamente. E bem lembrado o lance do Sessa no Boca - Vélez. Mas a choradeira, de lado a lado, faz parte.

Leonardo M. disse...

Cara essa de tira o Rafael, pra mim foi um absurdo. o Carioca eh o segundo melhor jogador do gremio tecnicamente, dos 3 volantes que ele podia escalar ele tiro o melhor do time. E ainda ficou claro que o time do inter tava jogando num 4-5-1 e o gremo perdando o meio campo, aos 30 minutos do primeiro tempo ja dava pra ve isso, o Pereirão era o jogador que mais ficava com a bola no pé. Estava sombrando um zagueiro, o Roth tinha que ter mexido antes, mas so vai se mexe quando tomo uma baita vaia da social, no segudo tempo.

Leonardo M. disse...

Cara essa de tira o Rafael, pra mim foi um absurdo. o Carioca eh o segundo melhor jogador do gremio tecnicamente, dos 3 volantes que ele podia escalar ele tiro o melhor do time. E ainda ficou claro que o time do inter tava jogando num 4-5-1 e o gremo perdando o meio campo, aos 30 minutos do primeiro tempo ja dava pra ve isso, o Pereirão era o jogador que mais ficava com a bola no pé. Estava sombrando um zagueiro, o Roth tinha que ter mexido antes, mas so vai se mexe quando tomo uma baita vaia da social, no segudo tempo.

Anônimo disse...

André:
Parabéns pela correta observação quanto ao suposto pênalti de R.Mendes sobre Nilmar. Se tivesse havido o puxão/falta, o atacante teria caído para a frente. No entanto, ele se jogou para trás. O incrível é que nenhum comentarista da imprensa "isenta" viu isso.

Sancho, RS disse...

na verdade, ambos - Índio e Nilmar - estavam impedidos. Contudo, é de se ressaltar a dificuldade do lance.

O pênalti foi escandalosamente claro...

André Kruse disse...

Índio não está impedido. Ele só participa do lance após o toque do Nilmar, e neste momento ele está atrás de Victor e W.Magrão.

Vendo o lance pelo lado do banderia eu não achei tão dificil assim:

http://bp0.blogger.com/_PyQWiRU-vlc/SGkdmr7PzdI/AAAAAAAAAIk/jBnSCC8RmI8/s1600-h/ATgAAAB58fOfZl4DgEpsURwEqqlwFovuhQbi0yQdAS7cP9F61UQqVoHytAZnUiLztdXmdLKv1H9zBD41BjelP2lqTBajAJtU9VBS2pn5e5wvfiAhFYiCUb_OcbRFAg.jpg

San Tell d'Euskadi disse...

O ÍNDIO TAMBÉM ESTAVA IMPEDIDO!!!

San Tell d'Euskadi disse...

André, deixa-me explicar-me. A jogada é a cabeçada ao gol. Nem a defesa do Vitor, nem o toque do Nilmar alteram esse fato. Aliás, a bola bateu no Nilmar, não o contrário. É por isso que o Índio estava igualmente impedido.

Um abraço.

André Kruse disse...

A player in an offside position is only penalised if, at the moment the
ball TOUCHES or is played by one of his team, he is, in the opinion of
the referee, involved in active play by:
• interfering with play or
• interfering with an opponent or
• gaining an advantage by being in that position

http://www.fifa.com/mm/document/affederation/federation/laws%5fof%5fthe%5fgame%5f0708%5f10565.pdf

San Tell d'Euskadi disse...

Interessante colocação. Citava a regra de memória e não me lembrava dessa pequena ressalva. Isso muda TODA a minha concepção de impedimento.

Obrigado.