terça-feira, junho 24, 2008

Caso Tcheco II

Não to entendo mais nada dessa não utilização do Tcheco. O Grêmio já tinha como precedente a utilização de Kleber Pereira pelo Santos em 2007. Aparentemente havia dúvidas em relação a legislação em 2008. Fahel surgia como o caso paradigmático. Pois bem:

"A polêmica em torno da utilização de Leandro Fahel pelo Atlético Paranaense chegou ao fim. Isso porque o Procurador-Geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Dr. Paulo Schmitt, em resposta ao expediente enviado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), requereu o arquivamento do processo e o Presidente, Dr. Rubens Approbato, após analisar o parecer da Procuradoria e documentação enviada pela CBF determinou seu arquivamento." (Justiça Desportiva)


"O jogador rescindiu contrato com o Marítimo de Portugal e retornou ao Brasil em abril, e pelas regras da CBF não poderia ser registrado, pois a 'janela' para transferências internacionais estava fechada desde 25 de março. Se a denúncia fosse acatada, o júri deveria punir o Furação com a retirada de seis pontos na tabela.

Segundo Paulo Schmitt, não haveria motivo para uma punição do clube ou de Fahel. 'Ele tem condição de jogo, não adianta questionar. Se a CBF cumpriu uma determinação da Justiça, não tem como denunciar o clube por isso. Na esfera desportiva, não há qualquer risco', disse ele ao site Paraná-Online" (ESPN Brasil)

Como se viu no domingo, Fahel está jogando normalmente. Assim sendo, não vejo o que mais impede o Grêmio de inscrever Tcheco imediatamente no campeonato brasileiro.


Um comentário:

pedro - gremista disse...

Tchê,

Já tão querendo punir o Roger pelo gesto do dedo pro alto que ele fez pra torcida...

Concordo que eu acho essas coisas de fazer o gesto da torcida meio babaca, mas o cara não ofendeu ninguém...

imagina se o grêmio mete o tcheco pra jogar...

Vão tirar uns pontos do grêmio certo....