sexta-feira, dezembro 19, 2008

Caso Madonna-Tardelli III

Depoimentos do caso Tardelli: versões conflitantes

Depois do presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, ter sido o último a prestar depoimento no STJD sobre os ingressos dados à FPF para o show da Madonna, o presidente do STJD, Rubens Approbato Machado, se pronunciou nesta quinta-feira.

– Vamos concluir o inquérito no prazo máximo de 30 dias a contar do início do processo. A sociedade precisa de uma satisfação e temos esta responsabilidade – afirmou.

Já tomamos todos os depoimentos. Existem versões conflitantes, o que pode levar ao indiciamento de algumas pessoas. Só não posso dizer quem. Tenho meu pensamento e o auditor que preside o inquérito (Virgílio da Costa Val) também – completou Approbato.

Além do presidente do Tricolor, o árbitro Wagner Tardelli, Marco Pólo Del Nero (presidente da FPF e quem fez a denúncia), Reinaldo Carneiro Bastos (vice da FPF), Sérgio Correia (presidente da Comissão Nacional de Arbitragem), Lílian Cardoso (secretária da FPF) e Maria Estela (secretária do São Paulo) também foram ouvidos.

– Ao que tudo indica, o Wágner Tardelli foi envolvido sem ter nenhum conhecimento. Existe a versão de que seria dinheiro ou outro mimo. Mas a CBF só tinha duas alternativas: ou suspendia a realização da última rodada, postergando a definição do campeão, ou trocava o árbitro. Acredito que fizeram o correto – concluiu Approbato. (Lance 18/12/2008)


TARDELLI NÃO SOFRERÁ DENÚNCIA EM INQUÉRITO DO STJD
Ao final da série de depoimentos no STJD, encerrada anteontem, o árbitro Wagner Tardelli foi ""absolvido". ""Já ouvimos todos os envolvidos e tudo encaminha no sentido de que o árbitro não foi sequer procurado", disse o presidente do STJD, Rubens Approbato. Tardelli foi afastado da partida entre São Paulo e Goiás após o presidente da FPF, Marco Polo Del Nero, sem prova concreta, ter apresentado denúncia envolvendo o árbitro. O inquérito será concluído pelo STJD até o final deste mês. Sem dar nomes aos indiciados, Approbato informou que provavelmente a investigação ""se desdobrará em processo disciplinar". (Folha de São Paulo, sexta-feira, 19 de dezembro de 2008)


"Em seu depoimento, Wagner Tardelli esclareceu que mantém relações meramente profissionais com a Federação e nenhuma relação com o São Paulo Futebol Clube, salvo no compromisso de sua função quando é escalado para apitar jogos. Além disso, revelou não conhecer nem a secretária da Federação e nem a secretária do clube." (Justiça Desportiva - 15/12/2008)

"Do peito
Personagens da denúncia que agitou o Brasileiro, Reinaldo Carneiro Bastos e Wagner Tardelli são amigos de longa data." (Folha de São Paulo, terça-feira, 09 de dezembro de 2008, Coluna Painel FC) "


"Já no depoimento do Presidente da Federação, Marco Pólo, ele afirma que esteve ausente na Entidade entre os dias 3 e 5 e que na tarde do dia 5, entre 21 e 22h, recebeu a ligação de sua secretária Lilian, dizendo que estava preocupada com uma ligação da secretária do Presidente do São Paulo, para o fim de entregar um envelope ao Vice-Presidente da Federação, Reinaldo Bastos, cujo o destinatário final era o árbitro Wagner Tardelli." (Justiça Desportiva - 15/12/2008)


Telefone sem fio
Quem conhece as versões dos envolvidos no caso Wagner Tardelli diz precisar de boa vontade para crer que o imbróglio seja só um grande mal-entendido. A secretária do São Paulo teria ligado para a FPF dizendo que tinha de enviar carta para o vice Reinaldo Carneiro Bastos com restrições a Tardelli para o jogo contra o Goiás. E aproveitou para dizer que tinha mandado envelope com ingressos do show de Madonna para Bastos. Sua interlocutora teria se confundido e avisado Del Nero de que o clube tinha envelope para o juiz.


Tiete.
A secretária do São Paulo sustenta que avisou à FPF que os ingressos do show de Madonna para o presidente da entidade não tinham sido enviados porque a tribuna pedida por ele não estava liberada. O cartola e seu vice negam ter pedido os convites. (Folha de São Paulo, domingo, 14 de dezembro de 2008, coluna Painel FC)


3 comentários:

Leonardo M. disse...

e ae Andre por um acaso tu ouviu a entrevista q o Antonini deu essa semana ali ele exclarece muita coisa que tah acontecendo no gremio, o amadorismo voltando ao clube junto com o Duda que parece mesmo que eh so um fantoche do Cacalo,Koff, Krieger e demais. Em todos os debates da camapanha sempre achei melhor o Vicente apesar desse não ser o candidato dos meus sonhos, visto o seu passado. Ainda mais por ser apoiado pelo Odone, que eu respeito muito, e pelo MGN que sempre prego e pratico a profissionalização do clube, mas acabei no voto de cabresto msm, depois de ouvir o Koff, apesar de tammbem nao ter gostado das manifestações dele. Votei porque era o Koff nosso maior presidente. Mas agora to absurdamente preucupado com essa direção so espero que nada de mais ruim acontece nesses dois anos

Rodolfo disse...

É bom tu postar no blog isso para não cair no esquecimento. Mas parece que tu só se preocupa com isso. Parece um blog de justiça desportiva, ou de Direito. Há tempos não vejo um post teu falando do Grêmio, da temporada, das contratações(e olha que leio todo dia teu blog pois sou fã. Os textos são muito bem escritos.).
Bom, é isso aí. Espero que não interprete com maus olhos a minha crítica-construtiva.
Abraço.

André Kruse disse...

Leonardo, com todo respeito, lamento muito tu ter votado no Duda só por causa do Koff. Se o Vicente te pareceu melhor candidato, deveria ter votado nele. Enfim a decisão foi tua e tento respeitar. Ouvi sim a entrevista do Antonini e compartilho do mesmo sentimento que tu.

Rodolfo, críticas são sempre bem-vindas. Normalmente não costuma comentar sobre contratações. Resolvi focar mais neste assunto (madonna-tardelli) no momento, justamente para diferenciar o blog dos demais. Pretendo em breve fazer um balanço da temporada e das dispensas e contratações.