quinta-feira, maio 28, 2009

Libertadores - Caracas 1 x 1 Grêmio


Antes de se fazer qualquer análise sobre o jogo é necessário dizer que o gramado do Estádio Olímpico de la UCV era ruim, mas muito ruim. Tal informação é fundamental para uma melhor compreensão do que aconteceu na partida disputada na Venezuela.

O Caracas abriu o placar logo após o ponta pé inicial. Falta boba cometida por Ruy. Rey levantou na área e Cichero cabeceou para o fundo da meta defendida por Victor. Me pareceu que a defesa do Grêmio ficou muito "dentro" do gol, próxima a pequena área. De qualquer forma um erro em bola parada, pelo qual o Grêmio pagou um preço alto, o de ter que jogar atrás no marcador.

Gol animou a torcida, que já estava em chamas (literalmente) e deu tranquilidade para o Caracas fazer o jogo que tinha se proposto, com o time bem mais adaptado a condição do relvado. Os venezuelanos esperavam o Grêmio e saiam pouco, concentrando-se mais nas jogadas de bola parada.

Grêmio sofreu com o susto do gol tomado cedo e com as precárias condições do campo. Até os jogadores mais técnicos do time, como Souza e Tcheco, estavam "apanhando" para a bola. Primeiro tempo foi bem favorável para o Caracas, que ameaçou mais algumas vezes (numa delas Victor fez grade defesa). Já a torcida do Grêmio só se animou quando o goleiro Vega se mostrou um tanto atrapalhado ao fazer defesas que eram pra ser fáceis.

O time do Grêmio melhorou um pouco na segunda etapa. Primeiro conseguiu travar o jogo do Caracas. Depois então passou a botar a bola no chão e tentar trocar passes no campo de ataque. Fábio Santos teve boa chance mais chutou por cima do travessão. Aos 26 Souza cobrou falta na forquilha. Aos 29 falta próxima ao bico da área. Tcheco viu Fábio Santos entrando livre por trás da zaga e botou na cabeça do lateral. 1x1. Logo depois disso a irrigação do gramado foi acionada (acidentalmente?) , o jogo esfriou e o Grêmio sabiamente tratou de administrar o resultado, que dadas as condições, foi bem interessante.



Não achei que foi uma atuação desastrosa da equipe. O primeiro tempo foi muito ruim, mas o time reagiu na etapa complementar.

O Gramado era pior do que qualquer campo do Gauchão. Por causa disso o jogo por vezes ganhou contornos de partida disputada na várzea.

Muito pouca bola rolando (seria interessante ver os números concretos). Enquanto lhe era interessante o Caracas catimbou o máximo possível. Gandulas não se fizeram presente na maior parte do jogo. Arbitragem era conivente.

Péssima arbitragem do uruguaio. Permitiu de tudo, sem pulso nenhum. Descritério nos cartões mostrados.

Fábio Santos fez boa partida, e digo isso não só pelo gol marcado. Contudo ele poderia melhorar o acabamento das jogadas.

Boa a mexida feita por Autuori. Alex Mineiro é mais técnico, e teria mais condições para jogar no gramado ruim do que Jonas e Herrera, que são jogadores de movimentação.

Empate com gols e invencibilidade mantida. O jogo valeu sobretudo pelo resultado.


Caracas 1 x 1 Grêmio
Cichero
Fábio Santos 74´

CARACAS: Vega; Romero, Deivis-Barone, Rey e Cichero; Vera, Piñango, Gómez (Escobar 78´) e Emilio Rentería (Pietro 15´) ; Castellín e Darío Figueroa (Guerra 65´).
Técnico: Noel Sanvicente.

GRÊMIO: Victor; Leo, Rafael Marques e Réver; Ruy, Túlio, Tcheco, Souza (Tulio 90´) e Fábio Santos; Jonas (Alex Mineiro 62´) e Maxi López.
Técnico: Paulo Autuori

Libertadores 2009 - Quartas-de-final - Jogo de Ida
Data: 27 de maio de 2009, quarta-feira, 22h00min
Local: Estádio Olímpico de La UCV (Caracas, VEN)
Árbitro: Roberto Silveira (URU)
Auxiliares: Miguel Nievas e Marcelo Gadea (URU)
Cartões amarelos: Tcheco, Ruy, Léo (Grêmio) Figueroa, Piñango(Caracas)
Gols: Cichero 1 minuto do 1º tempo e Fábio Santos aos 29 do 2º

10 comentários:

Sancho disse...

O jogo do Grêmio me irritou muito. Vi outra partida, mas fico satisfeito com a tua discordância.

Um abraço.

André Kruse disse...

A condição do gramado não me permitiu ficar irritado.

Fosse o jogo disputado em um campo com condições mínimas e o Grêmio apresentasse esse mesmo futebol, aí sim eu ficaria irritado

Gabriel disse...

Gramado bom ou ruim, nada explica o péssimo posicionamento da equipe nas bolas paradas. Todos os lanves de alguma maneira acabaram preocupando.

Gustavo disse...

O jogo que eu vi foi muito parecido com o teu, André. O campo era MUITO TERRÍVEL, não permitia o futebol. O Grêmio até tentou o jogo do balão no primeiro tempo, mas é algo que não funciona com o tricolor atual.

Tive a mesmíssima impressão do árbitro. Teve lances que os jogadores do Grêmio eram empurrados absurdamente e o juiz nem falta marcava. Ele inverteu uns quantos lances, também.

Márcio C. M. disse...

O campo não permitia a prática mesmo. A única coisa que eu sei é que o Tcheco é rei e o Adílson e o Souza não existem pra mim.

Márcio C. M. disse...

Uma coisa que eu vi no blog do Mauro e concordo: o Grêmio faz muitas faltas perto da área.

André Kruse disse...

Marcio, isto das faltas aconteceu mais no primeiro tempo. No final do jogo o Grêmio controlou mais isso.
Gostei que quando o juiz inventou aquela falta do Ruy o time inteiro catimbou, adiantando muito a barreira

Anônimo disse...

Eaí chorão.

Vai colar link da faixa da coligay? E da montagem chinelona que a RBS publicou?

Não né. Não condiz com a tua choradeira.

André Kruse disse...

e aí anônimo homofóbico.

A foto com torcedores do inter no mesmo local onde estava a faixa também foi uma "montagem chinelona"?

http://www.clicrbs.com.br/blog/jsp/default.jsp?source=DYNAMIC,blog.BlogDataServer,getBlog&uf=1&local=1&template=3948.dwt&section=Blogs&post=185958&blog=30&coldir=1&topo=3994.dwt

Parece que esta foi a única maneira encontrada por alguns torcedores colorados de participar da libertadores 2009.

Por falar em montagens:
http://avidaeaobra.files.wordpress.com/2008/10/intersportv.jpg

Gustavo disse...

Nada mais PERDEDOR do que colorados irem assistir ao rival jogar em solo venezuelano e levar faixa provocativa. Afinal, o time deles jogava no mesmo horário, não é?