sábado, fevereiro 23, 2008

Arena - interesse novamente

Novamente a Zero hora publica notícia sobre o pouco interesse de conselheiros sobre os projetos da arena:


Arena exposta
Devido ao desinteresse na análise das propostas para a construção da arena, o presidente do Conselho, Raul Régis de Freitas Lima, colocou os projetos do consórcio português TBZ-OAS e do Grupo Odebrecht à disposição dos conselheiros do clube, de 25 de fevereiro a 7 de março. Dos 330 integrantes, menos de cem analisaram as propostas até agora. Até o fim de março, o Conselho escolherá quem construirá o novo estádio. A TBZ-OAS sugere como endereço a área do Olímpico. A Odebrecht, propõe o bairro Humaitá. (Zero Hora - 22 de fevereiro de 2008 - N° 15518)


11 comentários:

Anônimo disse...

André, pede pra secretaria do conselho a relação de quem foi olhar o material.

Carlos disse...

André:
Não tenho procuração do conselho, mas concheço bem. Na verdade esta notícia é maldosoa e me cheira mal.
Pois, vejamos: Alguns amigos conselheiros foram lá olhar as propostas, foram em grupos para poderem dar sua opinião a um maior grupo após, quer dizer foram conselheiros que entendiam de finanças, de engenharia, de palnejamento de contratos e etc, assim poderiam explicar aos companheiros melhor.
Mas as propostas eram somente resumos, tanto é assim, que só agora chegou a proposta da TBZ-OAS com o projeto no Olímpico. Agora veja, novamente querem atribuir ao conselho a omissão, no entanto, sai notícia hoje que este mesmo consórcio citado acima, estaria disposto a construir no Humaitá.
Então é brincadeira, de que adiantou ir 100 conselheiros examinar uma proposta que agora já não existe?
Isto está cheirando a jogo de cartas marcadas, tem que ser no Humaitá porque alguém poderá ganhar muito dinheiro com o projeto, assim ao menos penso eu.

Anônimo disse...

Eu, se fosse conselheiro e tivesse me esforçado para consultar o material, teria vergonha dos meus colegas que não foram até lá.

Será que um conselheiro do GRÊMIO não pode dispor de algumas horas para deixar seus compromissos pessoais para se deslocar até o Olímpico e olhar o material?

VERGONHA.

San Tell d'Euskadi disse...

O terreno no Humaitá, por certo, já foi adquirido. Me espantaria o anúncio se não. Por isso a mundança no projeto dos lusos.

André Kruse disse...

Carlos,

a notícia pode até ser maldosa, mas é a única que temos.

Alguém viu algum posicionamento sobre arena de conselheiros ou movimentos do grêmio? O silêncio impera.

Anderson disse...

André, se fores ao site www.gremiosempre.com.br, verás uma proposta feita por um grupo de conselheiros auto-explicativa. Foi gente que analisou o material posto à disposição na primeira vez

Anderson disse...

A matéria realmente é dirigida/encomendada para desmoralizar o Conselho do Grêmio. Nessa segunda rodada, somente foi posto o material à disposição ontem. Quando saiu a fofoca da ZH, o material nem estava disponível. Concordo com o Carlos que conhece o tema.

Anderson disse...

Para facilitar fui eu mesmo lá e copio a matéria

19.12.07
SUGESTÕES QUE BUSCAM A VIABILIZAÇÃO DO PROJETO ARENA


Os Conselheiros do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense abaixo identificados, após exame da documentação disponibilizada pelo Conselho de Administração do Clube acerca do Tema ARENA GRÊMIO, vêm, respeitosamente, encaminhar algumas considerações e sugestões que buscam a viabilização do Projeto ARENA, salientando que, preliminarmente, todos os signatários são favoráveis ao empreendimento.



CONSIDERANDO QUE:



(...)



4)A opção entre os dois projetos Arena será vital para o futuro do Grêmio;



5)A decisão não poderá ser presidida por simples emoção, simpatia, ou motivos secundários;



6)As etapas de desenvolvimento do Projeto Arena Grêmio devem obedecer a critérios técnicos consagrados e atender valores de transparência e respeito ao torcedor gremista;



7)As ações implementadas pelo Conselho de Administração sobre o Projeto Arena, até o presente momento, atendem aos princípios e valores constantes no Planejamento Estratégico do Clube, especialmente, no que se refere à busca pela excelência de gestão e a satisfação do universo de torcedores;



PROPÕE-SE:



1) Como forma de garantir total equilíbrio nas várias etapas de negociação, em especial, quanto aos detalhamentos minuciosos das propostas e buscando a segurança dos Conselheiros do Clube no momento de votar, tal qual foi o procedimento adotado quando do estudo prévio e da análise jurídica, a contratação, pelo Conselho Deliberativo, de empresa de consultoria externa especializada (p.ex. um Banco de Investimento), isenta e independente, para que, obedecendo à metodologia técnico-científica pertinente, avalie pontos fortes, pontos fracos, ameaças e oportunidades com avaliação de cenários das propostas apresentadas para construção da Arena Grêmio e emita diagnóstico técnico-conclusivo;



2) Solução da Dívida: na medida em que a dívida do Clube passa a representar, percentualmente, um valor pequeno no âmbito da obra total sugere-se, também, sua inclusão no pacote de negociações;



Obs. não se divulgam os consideranda de 1) a 3) para não correr o risco de violar cláusula de confidencialidade.



PENSE ANTECIPADO. PENSE GRÊMIO. SEMPRE!

Anônimo disse...

Anderson, quem são os "Conselheiros do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense abaixo identificados"? No post não tem a relação dos assinantes.

Anderson disse...

É verdade, anônimo. Francamente, não tenho a relação. Não sei quem são. Tirei o texto do site do www.gremiosempre.com.br. Provavelmente sejam conselheiros ligados a esse grupo, sem desprezar a assinatura de outros. Possivelmente os conselheiros não estejam interessados em publicidade. O Presidente do Conselho e o do Clube, pelo que fui informado, têm a relação

Felisberto disse...

Tenho observado que alguns nem fizeram nada ainda e já estão soltando foguetes como se tivessem feito grande coisa pelo clube. Outros, preferem a discrição. Na verdade, lendo os comentários anteriores, tenho a dizer que não importam os nomes MAS, SIM, O CONTEÚDO DA PROPOSTA. Na verdade, pelo que estou informado, a análise sobre os projetos era muito AMADORA, superficial. Por isso esse grupo apresentou a necessidade de um exame técnico como as empresas organizadas fazem.