sábado, agosto 09, 2008

Brasileirão - Atlético-MG 0 x 4 Grêmio


Um resultado excelente, uma ótima apresentação, uma atução exuberante e, sobretudo, inteligente.

O Grêmio "esperou" o Atlético. Aguentou a pressão inicial, permitiu que o Galo trocasse bola na sua intermediária, mas montou uma verdadeira barreira, com seu três zagueiros dentro da área. Os "mineiros" só foram ameaçar na grande jogada de Petkovic, que encobriu Victor mas parou na "quina" da trave. O Grêmio lentamente comeaçava a sair para o jogo. Perea recebeu dentro da área, com possibilidade de arremate, mas preferiu o corte e foi travado por Vinícius. Aos 35, Marcel, na intermediária, faz o pivô, segura a bola, espera a passagem do companheiro e lança Willian Magrão, que pega mal na bola, mas tem a sorte de ter o chute desviado para dentro do gol pelo carrinho do zagueiro. A partir daí o Grêmio teve a inteligência de segurar a vantagem até o termino do primeiro tempo.

Na volta para o segundo tempo, o time foi novamente inteligente ao se resguardar e segurar o ímpeto do Atlético nos minutos iniciais da etapa complementar. Feito isso, o time começou a se soltar para o ataque, principalmente pelo lado direito. Foi de lá que Paulo Sérgio cruzou, Marcel cabeceou e Édson fez ótima defesa. Em outro cruzamento vindo da direita, a bola ficou "viva" dentro da área, Perea ganhou a frente de Vinícius e levou uma tesoura. Pênalti. Tchecou bateu bem, como de costume e fez o 2x0. A vantagem estabelecida fez com que a equipe desse uma "relaxada". O Atlético tentou diminuir em chutes de fora da área, duas grandes defesas de Victor, a segunda foi uma "ponte" clássica, perfeita para a foto. Marcel perdeu um gol feito, foi lento, não olhou para o goleiro e "telegrafou" o canto da conclusão. Roth esperou as mudanças vindas do banco do Atlético e mexeu no Grêmio também. E mexeu bem. Reinaldo não poderia ter aproveitado melhor os poucos mais de 25 minutos que jogou. Souza novamente teve boa movimentação e boa chegada no ataque. Aos 33 Reinaldo recebeu dentro da área, tirou do zagueiro e teve que chutar duas vezes para vencer Edson e fazer 0 3x0. Aos 37, Victor realizou mais um de seus milagres. Jogada confusa dentro da área, chute de curta distância e grande defesa com a mão esquerda. A televisão ainda mostrava o replay do lance quando Reinaldo fez mais um, em mais uma jogada pela ponta direita.


Bom regresso de Léo. Pelo jeito a frustração com as olimpíadas ficou para trás.

Anderson Pico beirou a irresponsabilidade em vários lances. Pelo menos no segundo tempo guardou mais sua posição.

Time do Atlético chega a dar pena. Depende, e muito, de lances inspirados de um decadente Petkovic. Sério candidato ao rebaixamento. Mas isso não é problema do Grêmio, que fez o que se espera de um time na liderança e foi o primeiro time a ganhar deles como visitante no mineirão no campeonato.

Boa arbitragem, do desconhecido (para mim) Sandro Meira Ricci.

Fotos: Superesporte e Terra

Atlético Mineiro 0 x 4 Grêmio
Willian Magrão 35´
Tcheco 57´ (pênalti)
Reinaldo 78´
Reinaldo 83
´


ATLÉTICO MINEIRO: Édson; Mariano, Leandro Almeida, Vinícius e Calisto; Rafael Miranda (Gedeon 16/2ºT), Serginho, Márcio Araújo (Tchô 27/2ºT) e Petkovic; Rafael Aguiar (Eduardo 16/2ºT) e Jael .
Técnico: Marcelo Oliveira.



GRÊMIO: Victor, Pereira, Réver e Léo; Paulo Sérgio, Rafael Carioca (Amaral 42/2ºT), William Magrão, Tcheco (Souza 21/2ºT) e Anderson Pico; Perea e Marcel (Reinaldo 21/2ºT).
Técnico: Celso Roth.



19ª Rodada - Campeonato Brasileiro 2008
Data: 09/08/2008, sábado, às 18h20min
Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Assistentes: Ednilson Corona (SP) e César Augusto de Oliveira Vaz (DF)
Cartão Amarelo: Vinícius, Márcio Araújo (ATL); Réver (GRE)
Gols: Willian Magrão 35/1ºT , Tcheco 12/2ºT(pênalti), Reinaldo 33/2ºT , Reinaldo 38/2ºT


3 comentários:

Márcio C. M. disse...

André, sabes algo sobre televisionamento da Sulamericana? t+

Dá-lhe Grêmio!

André Kruse disse...

primeiro grenal:

RBS Tv para todo o RS, inclusive Poa.

FX (canal 54 da net) para todo o brasil.

Vicente Fonseca disse...

A cada rodada me convenço mais ainda que a contratação de Victor tem um custo/benefício semelhente a Paulo Nunes ou Jardel. Goleiro inacreditável.