quinta-feira, setembro 11, 2008

Sucessão Presidencial


- FinalSports:

"Segundo informações do repórter Darci Filho, da rádio Bandeirantes, Mauro Knijnik teria desistido de ser o candidato da situação para a presidência do Grêmio. Com isso, o grupo que apóia Paulo Odone estaria pensando em outro nome, sendo um deles o de Raul Regis de Freitas Lima, atual presidente do Conselho Deliberativo do clube. Quem também estaria cotado é o diretor de futebol, André Krieger, que chegou a negar uma possível candidatura. (FinalSports, 9/9/08)



- Wianey Carlet
"Mauro Knijnik já fora anunciado como candidato da situação, mas, por alguma razão, reconsiderou e retirou a sua candidatura. Agora, Paulo Odone procura outro nome para liderar a chapa da diretoria. A Oposição, enquanto isso, luta para que seja diminuído o índice de votos necessário para que haja segundo turno com, conseqüentemente, a participação dos associados.

Vida política intensa é sempre recomendável, desde que desenvolvida apenas no campo das idéias. Um clube de futebol precisa de oposição atuante. Os resultados foram sempre desastrosos quando um grupo político dominou a cena, no Grêmio e em outros clubes. Seria saudável para o Grêmio que surgissem duas chapas, pelo menos, e se processasse uma campanha eleitoral capaz de levar ao conhecimento de sócios e torcedores a realidade do Grêmio. Democracia é transparência. Só faz bem" (Blog do Wianey - 10/09/08)



- Hiltor Mombach
"10 nomes I
O G-6 do Grêmio (Núcleo de Mulheres Gremistas, Grêmio Unido, Grêmio Imortal, Grêmio Sempre, Grêmio Acima de Tudo e Grêmio Menino Deus) possui uma lista de dez conselheiros históricos do clube de onde espera tirar o candidato à sucessão de Paulo
Odone. Se nenhum aceitar, mudará sua estratégia. Até terça-feira, o nome será conhecido.

10 nomes II
Os 10: Mauro Knijnik, Adalberto Preis, Saul Berdichevski, Duda Kroeff, Marcos Herrmann, Cacalo, Raul Régis, Krieger, Renato Moreira e Marczyk. Com o não de Knijnik, o G-6 voltará a pressionar Preis e Berdichevski. Se ninguém aceitar, partirá para um nome menos conhecido, mas respaldado por um Conselho de Administração com conselheiros históricos" (Hiltor Mombach - Correio do Povo- 10/09/08)


Uma verdade
O nome da vez para suceder Odone na presidência do Grêmio é Saul Berdichevski, que vem sendo pressionado para concorrer e reluta como pode. Knijnik gosta tanto da idéia que teria dito a amigos que aceitaria ser vice de Saul. Um dos tantos motivos
para indicação: Saul tem trânsito livre em todos, ou quase todos, os movimentos. Seu nome não sofreria restrição no Conselho. É verdade.

Uma mentira
Adalberto Preis é citação obrigatória quando se fala em possíveis candidatos. Há anos, alguns desafetos trataram de espalhar que ele sofre sérias restrições entre os conselheiros. Trata-se de uma meia-verdade e a meia-verdade é uma mentira.
Fosse assim, como poderia bater Odone e Antônio Vicente Martins, fazendo 53,2% dos votos no Conselho? Falo da eleição de 2004. (Hiltor Mombach - Correio do Povo- 11/09/08)


No programa, Rio Grande no Ar, da Rede Record/RS, de 11/09/2008, Farid Germano Filho afirmou que recebeu uma ligação de conselheiro do Grêmio, dando conta que Adalberto Preiss seria candidato e contaria com o aval de Cacalo. Disse ainda que o candidato de oposição poderia ser Antônio Vicente Martins ou Sérgio Pegoraro



Já tinha escutado boatos sobre essa desistência de Knijnik faz tempo. Parece estar se confirmando. Raul Régis igualmente parece ser carta fora do baralho.

Do pouco que observei, Preiss parece muito mais "candidatável" do que Saul.

Está no mínimo curiosa esta eleição do Grêmio

5 comentários:

Vicente Fonseca disse...

E eu fiquei com uma pulga atrás da orelha quando, há pouco, ouvi que o candidato do Odone seria o Antônio Vicente Martins. Não entendi mais nada. Talvez seja só boato, mas também não duvido de nada.

Dudu Dominguez disse...

Há forte movimento querendo a candidatura do Preiss. Dizem que ninguém conhece o Grêmio como ele, além das passagens exitosas pelo futebol. Preiss já deu resposta definitiva de que não quer concorrer. Inclusive numa entrevista para o Reche na Rádio Guaíba.

Toscanini disse...

Tem uns, aí, que ficam criando expectativa só para serem falados na mídia. Pergunto: por que não fazem como o Preis que, direto disse que não era candidato sem deixar rolar especulações? O único jornalista que tem informações razoáveis é o Hiltor do Correio do Povo. Ainda assim existe uma grande volatilidade que retrata a verdadeira situação dos acontecimentos.

Anônimo disse...

SÓCIO GREMISTA: por uma maior valorização dos sócios, apóie a redução do percentual de 30% para 20% de votos necessários nas eleições presidenciais e do Conselho para que uma chapa passe do 1º turno - onde as as eleições ocorrem apenas no Conselho - para o 2º turno, onde os SÓCIOS do clube decidem quem será eleito Presidente do Imortal. Por um Grêmio PARA e PELOS SÓCIOS, assine em - http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/1178

Anônimo disse...

SÓCIO GREMISTA: por uma maior valorização dos sócios, apóie a redução do percentual de 30% para 20% de votos necessários nas eleições presidenciais e do Conselho para que uma chapa passe do 1º turno - onde as as eleições ocorrem apenas no Conselho - para o 2º turno, onde os SÓCIOS do clube decidem quem será eleito Presidente do Imortal. Por um Grêmio PARA e PELOS SÓCIOS, assine em - http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/1178