domingo, outubro 05, 2008

Brasileirão - Grêmio 2 x 1 Botafogo

Mediante dúvidas, questionamentos, lesões e suspensões, Roth escalou o time "da torcida". Jean, Paulo Sérgio, Pico e Marcel foram barrados. Sem ninguém para pegar no pé, os corneteiros resolveram vaiar Roth.

A chuva anunciada durante semana chegou pontualmente, fraquinha e insistente. O jogo era pegado, disputado, brigado (alguns jogadores chegaram a confundir as coisas, não é, Carlos Alberto?). O Grêmio jogava mais no embalo da torcida, fazendo jogadas pelas pontas. Logo a juventude e o desontrosamento da equipe se fizeram presentes, o time correu muito e por vezes correu "errado". O Botafogo era mais organizado e conseguia tocar a bola, no chão, no meio campo. O Grêmio conseguiu levar perigo na bela jogada de Douglas Costa, terminada com um pretensioso chute de três dedos.

Aos 30 falta para o Fogão. Bola cruzada por Lúcio Flávio, um jogador gremista deu condição de jogo para vários adversários, um deles cabeceou, Victor fez a defesa que pode, mas no rebote, Renato Silva empurrou para as redes. A reação do Grêmio foi rápida, aos 32 Morales fez jogada de pivô e serviu Douglas Costa que chutou. A bola desviou em André Luís e fugiu do alcance de Castillo.

O clima do jogo continuou quente, em jogada que começou com um pegada de Morales em Alessandro, a bola foi lançada em direção ao gol do Grêmio, enquanto viajava pelo alto, Jorge Henrique procura Léo e lhe acerta um cotovelaço, o zagueiro gremista revida. Jogo para, pressão dos dois lados na arbitragem. Cartão amarelo para Morales e Cartão Vermelho para Léo e Jorge Henrique. Critico a arbitragem quando ela erra. Sou obrigado a elogiar agora, quando acerta. (Muito embora o acerto seja sua obrigação)


Ney Franco mudou sua equipe para o segundo tempo. Colocou o já folclórico centroavante Zárate, buscando eliminar a sobra da zaga gremista. Roth não fez substituições, deixando uma linha defensiva de 4 jogadores.

O Grêmio melhorou e passou a criar chances. Douglas Costa achou espaço e deu uma bela assistência para Felipe Mattioni, mas o ala chutou em cima do goleiro. Mais tarde, boa jogade de Mattioni pela direita, cruzamento rasteiro, corta-luz de Soares e péssima conclusão de Morales. Aos 17, Hélder bate bem o escanteio e goleiro Renan põe denovo pela linha de fundo. Hélder repete a boa cobrança e Réver sobe de cabeça no primeiro pau para estabelecer o placar final.

Grêmio ainda ameaçou na cabeçada de Mattioni. Mas o cansaço veio. Douglas Costa deu lugar a Makelele. Pouco mais tarde Morales, já amarelado, foi substiuído por Reinaldo. Aos 38, Soares saiu para entrada de Marcel. Hélder, exausto, permaneceu em campo. O Grêmio tratou de garantir os 3 pontos. O Botafogo foi para cima, mas não chegou a ameaçar tanto, a melhro chance surgiu aos 44, na virada de Zárate que Victor fez firma defesa, no meio do gol.



Boa estréia de Douglas Costa. Mostrou qualidade e uma apuradíssima visão de jogo. Não é (ou ao menos não foi) tão participativo nas armações da jogada. A dúvida vai ficar em relação ao seu tamanho. Prevejo acalorados debates sobre este tema.

Felipe Mattioni mostrou ser o acréscimo que a muito se aguardava. Não tem a mesma velocidade e preparo do que Paulo Sérgio, mas demontra mais qualidade no drible e na tabela.

Hélder exibiu alguma qualidade no cruzamento, principalmente na bola parada. Mas ficou por isso. Não superou Anderson Pico. A ala-esquerda segue sendo um problema.

Richard Morales fez o que se esperava dele. Brigou muito e ganhou a maioria das bolas pelo alto. Faltaram melhores cruzamentos para o cabeceio a gol. Na bola que teve para concluir, pelo chão, foi mal. Mas é incomodação constante para os adversários. Segura ao menos um marcador consigo sempre. Terror dos zagueiros.


Léo estava enlouquecido ontem, e digo isso não só pelo lance da expulsão. Fugiu do seu "normal".

Que partida fez Réver. Melhor em campo sem a menor dúvida. Deu chutão quando necessário. Matou no peito e saiu jogando quando possível. Ganhou por cima, ganhou por baixo. Bateu boca, foi ao ataque, fez o gol.

Muitos desfalques, bom aproveitamento da base. Todo o meio campo que iniciou jogando poderia, hipoteticamente, ter jogado nos juniores no ano passado.

Resultado importantíssimo. Não era jogo para jogar bem, era jogo para ganhar.

Fotos: ClicRBS, Grêmio.net e Impedimento/Roberto Vinícius

Grêmio 2 x 1 Botafogo

Renato Silva 30´
Douglas Costa 32´
Réver 63´

GRÊMIO: Victor; Leo, Réver e Thiego; Felipe Mattioni, Rafael Carioca, Willian Magrão, Douglas Costa (Makelele, 24'/2ºT) e Hélder; Soares (Marcel, 35'/2ºT) e Richard Morales (Reinaldo, 31'/2ºT)
Técnico: Celso Roth

BOTAFOGO: Castillo (Renan, intervalo), Alessandro, Renato Silva, Andre Luis e Triguinho (Gil, 22'/2ºT); Leandro Guerreiro (Zárate, intervalo), Túlio, Diguinho e Lucio Flavio; Carlos Alberto e Jorge Henrique
Técnico: Ney Franco

28ª Rodada - Campeonato Brasileiro 2008
Data: 04 de outubro de 2008, sábado, 16h00min
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre-RS
Público Total: 37.891 (pagantes: 33.740)
Renda: R$ 631.375,00
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa/PR).
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn (PR) e Carlos Berkenbrock (SC).
Cartões amarelos: Willian Magrão, Morales, Makelele (Grêmio); Triguinho, Carlos Alberto (Botafogo).
Cartões vermelhos: Léo (Grêmio), Jorge Henrique (Botafogo). aos 44 do 1ºtempo.
Gols: Renato Silva, aos 30, Douglas Costa, aos 32 minutos do primeiro tempo; Rever, aos 18 minutos do segundo tempo

5 comentários:

Vicente Fonseca disse...

Concordo com tudo, André. Muito boa leitura do jogo.

Márcio C. M. disse...

Será que Paulo Schimidt vai ver a bandidagem de Carlos Alberto? Milton Neves está falando que o gol do Grêmio foi com falta no goleiro do Botafogo. Foi só eu que vi um pênalti escandaloso em cima do Soares, se não me engano, num "pescoção" do zagueiro botafoguense? Marmeladão 2008 já tem campeão, e não é dentro do campo que ele foi definido.

Gabriel disse...

Curioso esse G-5 do campeonato de 08. Ano passado, na 28° rodada, o Santos era o 4° colocado com 45 pontos. Isso significa que a porcentagem para Libertadoroes de 09 aumentou, deve ser em torno de 65 pontos. Ou seja, 12 pontos em 30.

Nelson Ramão disse...

Caro André! Não achei o Heber Roberto Lopes tão isento assim... Foi permissivo com as provocações feitas pelos jogadores do Botafogo (principalmente a bichona do Carlos Alberto) e deixou de marcar um pênalti claro no Felipe Mattioni. O bom do jogo é que o tricolor conseguiu superar o adversário depois de um placar desfavorável, a "gurizada" não "amarelou", o Douglas Costa fez ótima estréia e o Mattioni confirmou que tem potencial, inclusive para ser titular. O Grêmio também conseguiu superar a arbitragem e, se continuar atuando assim, ainda dá pra chegar ao título.
Abraços!

André Kruse disse...

Nelson, o elogio ao Heber era tão somente em relação ao lance das expulsões.