segunda-feira, novembro 17, 2008

Brasileirão 2008 - Grêmio 2x1 Coritiba

Não consegui ir ao Olímpico ontem. Sequer consegui ver o jogo na televisão.

Tive a desagradável experiência de acompanhar o jogo pelo rádio, na estrada. Misturando a agonia de querer chegar em casa com o nervosismo do jogo.

No rádio (com os seus sabidos exageros) um jogo difícil, nervoso. Grêmio pressionou o primeiro tempo, fez seu gol e foi pressionado no segundo, até fazer o segundo gol, gol do desafogo.

Nos melhores momentos do Lance Final, deu pra ver que o goleiro do Cortiba (Vanderelei) trabalhou bem mais do que Victor. Mas melhores momentos podem ser enganosos, ou até mesmo ser fruto de uma edição tendenciosa.


Muito mais que isso não posso dizer, viraria um comentarista de resultado.

Roth manteve o time que saiu vitorioso do Parque Antártica, o que me pareceu ser um acerto.

André Luís novamente foi opção para o segundo tempo, assim como Adílson.

"Chengue" Morales, de fraca reputação no Uruguai (isso eu lhes digo), regressou.

Grêmio ganhou, fez o que tinha o que fazer. Nesta altura do campeonato isso me parece ser mais importante do que determinar como o time jogou.


Fotos: Grêmio.net, ClicRBS e Agência FreeLancer

Grêmio 2 x 1 Cortiba
Tcheco 28´
Ale (contra) 75´
Ariel 90+1


GRÊMIO:Victor; Amaral, Réver e Héverton; Rafael Carioca (Adilson, 35/2º), Willian Magrão, Tcheco e Hélder; Reinaldo (André Luís,25/2º) e Marcel (Morales, 25/2º)
Técnico: Celso Roth

CORITIBA: Vanderlei; Maurício, Rodrigo Mancha e Felipe; Marcos Tamandaré, Alê, Leandro Donizete (Carlinhos, 20/2º), Marlos e Ricardinho; Hugo e Keirrison (Ariel, 21/2º)
Técnico: Dorival Júnior

35ª rodada - Campeonato Brasileiro 2008
Data: 16/11/2008, Domingo, 19h30min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre.
Público: 43.385 (39.089 pagantes)

Renda: R$ 760.021,75
Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique, auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés e Hilton José Moutinho (trio do RJ).
Cartões amarelos: Marlos, Maurício, Leandro Donizete (C), Adílson (G).
Cartão Vermelho: Marcos Tamandaré (C).
Gols: Tcheco (G), a 28 minutos do primeiro tempo. Alê (C, contra), a 30, e Ariel (C), a 46 minutos do segundo tempo.

3 comentários:

Vicente Fonseca disse...

Eu ouvi (não pude ver, estava no Olímpico) que o São Paulo também não jogou lá essas coisas e levou até um calor do Figueirense ontem. Porém, só lembram que quem ganha jogando pouco é o Grêmio. Que coisa chata isso, tchê.

Gabriel disse...

O Campeonato irá decidir-se na proxima rodada. É cruzar os dedos e contar com o tropeço do São Paulo e pedir uma exibição digna do Grêmio contra o Wagner Mancini.

nelson ramão disse...

OPINIÃO SOBRE AS CHANCES DE TÍTULO PARA O GRÊMIO:

Agora que o São Paulo "agarrou o osso", vai ser difícil de largá-lo. No entanto, tem tido mais sorte do que bom futebol nos últimos jogos... E essa sorte pode não acompanhá-lo até o final do campeonato. Acho que vence o Vasco porque o Vasco, desesperado e jogando em São Januário, vai atirar-se para cima do São Paulo o que, convenhamos, é uma temeridade.
Se houver tropeço do São Paulo, talvez seja na última rodada, contra o Goiás que já não tem nada a decidir e vai jogar de sangue doce. Talvez nem o campo de jogo ajude o São Paulo...
Quanto ao Grêmio, quem é torcedor gremista sabe, que título é com muito sofrimento. Assim, precisará vencer o Vitória e o Ipatinga fora, deixando para decidir tudo no Olímpico contra o Atlético-MG. Com o apoio incondicional da torcida, acredito no título na última rodada e, já que é o Grêmio, vai ser de 1 a 0, aos quarenta e cinco do segundo tempo... Até porque se não for assim, o título não será nosso...