terça-feira, fevereiro 10, 2009

Arbitragem

Bom, o Flamengo ensinou o mundo a sua tática. Desqualificar toda reclamação de arbitragem como choro (ou chororô como queiram). Mas justo o Flamengo, por que será?

Outra tática: Torcedores começam a reclamar das arbitragens que vem errando contra sua equipe ao longo de um campeonato. Logo seus adversários (e parte da imprensa) passam a desesperadamente procurar erros favorecendo este time, como se a arbitragem de um campeonato fosse uma grande conta a ser zerada.

Enquanto isso as más arbitagens ficam impunes.

Grêmio reclama e com razao das arbitragens do Gauchão. Talvez com algum exagero (ameaça de time júnior é uma bravata). Enfim, não sei o que os dirigentes tricolores pretendem com essa reclamação. Não posso falar por eles.

Posso falar por mim, quando eu reclamo é porque quero ver melhores atuações do juízes. Não quero justificar mal resultados ou fugir de flautas. No meu modo de ver um jogo com erro de arbitragem está maculado, estragado. Fica difícil aproveitar o resto do que aconteceu na partida.

Grêmio está sendo prejudicado no Gauchão. Foi prejudicado em Santa Maria, foi prejudicado em Veranópolis e foi prejudicado em Erechim. É preciso reconhcer isto. Não dá pra classificar como choro, sob pena de os erros contiuaram a acontecer.

Peguem o exemplo de Carlos Simon. Em 2005 errou a marcação de tempo da prorrogação no jogo entre 15 de Campo Bom e Inter. pelo Gauchão. Em 2006 deu um impedimento numa bola vinda de um arremesso lateral na partida ente River Plater e Libertad pela Libertadores. No mesmo ano fez o que fez no primeiro jogo da final do gauchão, não marcando um recuo de bola.

Vejam, não se tratam de errinhos, ou lances confusos, lances de interpretação. São erros graves, de puro desconhecimento da regra. Algo que deveria ser elementar a um juiz de futebol. Mas tendo lobby forte (sendo jornalista e presidente do sindicato dos árbitros) Simon se escapa. E está cotado para sua terceira copa do mundo. É certo? Isto é bom para quem acompanha futebol? É justo para os árbitros que apitam corretamente?

Escrevo isso tudo para mostrar que o debate que é feito em torno da arbitragem é equivocado. Problema de enfoque. Classificar todo reclamação como choro ou tentativa de condicionamento acaba servindo para fortalecer os maus juízes. De modo que os erros seguem acontecendo.

Vejam o que está sendo feito no Gauchão.

Simon errou anulando gol de Jonas.


As desculpas:
-o erro foi do bandeirinha: Foi dele também, que acatou a decisão equivocada.
-Ele também errou ao não expulsar o Réver: Não concordo, mas vamos admitir para argumentação. Se errou para os dois lados, errou duas vezes (o que torna a arbitragem ainda mais desastrosa). Um erro não tem a capacidade de anular o outro.
- O lance era díficl e a iluminação era fraca e prejudicou: Não, não era. Se a iluminação era insuficiente o próprio juiz da partida não deveria ter dado condições de jogo.

A Zero Hora fez uma reportagem sobre as reclamações do Grêmio. Começa mal, esquecendo o jogo de Santa Maria. Sobre o jogo de Erechim ao menos o bandeira Marcelo Barison tem a grandeza de admitir que errou, tentou uma ou outra desculpa, mas no fim reconheceu: "Não posso discutir com uma imagem. De fato, eu errei". O mesmo não pode ser dito sobre Vinícius Costa, que mente descaradamente:"Admito que o lance é discutível. Mas não voltei atrás, em momento algum dei o gol. Apitei falta e fui para a área.” Todas pessoas presentes no estádio viram o juiz dando o gol e voltando atrás. Mas o pior da matéria está no fato de o sindicato presidido por Carlos Simon divulgar uma nota defendendo o mesmo.

Vejam como os árbitros se valem dos chavões e clichês criados pela imprensa e repetido pelas torcidas para minimizarem seus erros.

Mas o objetivo aqui não pegar no pé só dos juizes, mas da imprensa também. Por isso destaco um trecho da coluna de Nando Gross, publicada na mesma Zero Hora:

"O presidente do Grêmio, Duda Kroeff, chegou a cogitar a possibilidade de tirar o time principal do Campeonato Gaúcho porque, segundo ele, está sendo prejudicado pela arbitragem. Curiosamente as queixas são relativas aos três jogos em que o Grêmio não venceu, em Santa Maria, Veranópolis e Erechim"

Sim, muito curioso. De certo o colunista queria ver o Grêmio reclamando também da arbitragem dos outros dois jogos que disputou até aqui. Jogos nos quais venceu e por goleada. É este tipo de sofisma adoram sair repetindo.

É claro que por vezes as reclamações são puro choro. As vezes só se justificam no calor do momento. Mas nem por isso devemos desconsiderar as reclamações sérias e bem embasadas, sob pena de sermos condescendentes com árbitros ruins.

3 comentários:

zanuz disse...

Concordo 100%

Lourenço disse...

Muito bom o texto. Tu colocar que os árbitros que eram para dois lados não servem, que a arbitragem não é um saldo a ser zerado. Perfeito. Só que às vezes o tom das críticas dos torcedores é no sentido de que há um esquema, de que não pode ser um mero erro, dando a impressão de que a arbitragem/tribual desportivo erra por perseguir time A ou B. Daí, sem dúvida, se presta a chororô.

Lourenço disse...

primeira linha: árbitros que ERRAM...